Leia também:
X Câmara aprova MP que substitui Bolsa Família pelo Auxílio Brasil

Alcolumbre se diz “ofendido e triste” por cobranças de sabatina

Segundo o senador, críticos estão envolvendo sua religião

Monique Mello - 25/11/2021 18h26 | atualizado em 25/11/2021 19h06

Davi Alcolumbre está postergando sabatina de André Mendonça por quatro meses Foto: EFE/Joédson Alves

Alvo de críticas, Davi Alcolumbre (DEM-AP) se queixou na reunião da CCJ desta quarta-feira (24), de adversários que vincularam o atraso na sabatina de André Mendonça, que é evangélico, à sua orientação religiosa – judaica.

– Chegou-se ao cúmulo de transformar uma questão política institucional em um embate religioso, é inadmissível isso – disse Alcolumbre.

– Fico muito triste com isso porque minha relação com o povo evangélico é extraordinária em meu estado – completou o senador.

Na sessão ainda em andamento, Esperidião Amin (PP) chamou Alcolumbre de “súdito rebelde” por estar desrespeitando o regimento do Senado pela demora na sabatina de Mendonça.

Amin disse que seu protesto contra Alcolumbre não é “religioso, político ou pessoal”.

– Eu desejo e cobrarei ostensivamente o cumprimento do regimento, que está sendo descumprido – disparou.

Indicado em julho deste ano pelo presidente Jair Bolsonaro para a cadeira deixada pelo ex-ministro Marco Aurélio de Mello no Supremo Tribunal Federal (STF), a sabatina de Mendonça está parada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) há mais de 120 dias.

Leia também1 Alcolumbre cede, e sabatina de André Mendonça é confirmada
2 Senado sabatina onze servidores para chefiar embaixadas
3 Luiz Mandetta nega desistência: "Médico não deixa paciente"
4 Carlos apresenta notícia-crime contra Aziz e Renan Calheiros
5 Frias: "Lutaremos para que a Lei Paulo Gustavo não prospere"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.