Leia também:
X Lira se irrita e rebate imprensa: “Caça-clique para ter audiência”

Afrânio Barreira, dono do Coco Bambu, rebate Ciro Gomes

Empresário foi alvo de acusações e ofensas do pedetista

Monique Mello - 05/05/2022 14h37 | atualizado em 05/05/2022 15h43

Empresário Afrânio Barreira respondeu Ciro Gomes Fotos: Reprodução /YouTube Relevante Comunicação // Reprodução: /TV Globo

O empresário Afrânio Barreira, sócio-proprietário do Coco Bambu, rebateu os ataques que sofreu de Ciro Gomes (PDT), pré-candidato à Presidência. Em uma entrevista, o pedetista chamou o empresário de “vagabundo e sonegador de impostos”.

Em nota, primeiramente, Barreira destacou que, com 30 anos de história e tendo passado por todos os governos, a famosa rede de restaurantes apoia o presidente Jair Bolsonaro por “ser o melhor para o Brasil”.

– O Coco Bambu passou por todos os governos durante esse período, sempre com forte crescimento. O apoio ao governo Bolsonaro é por convicção de ser o melhor para o Brasil e para os brasileiros – declarou.

Em seguida, o empresário elucidou sobre a tal sonegação de impostos apontada por Ciro Gomes.

– O Coco Bambu, principalmente no Ceará, é ostensivamente fiscalizado há muitos anos. Nunca existiu sonegação fiscal no Coco Bambu. Crescemos organicamente durante 30 anos através do trabalho. As 64 lojas têm faturamento acima do limite máximo permitido pelo Simples. Em 2021, pagamos entre impostos federais e estaduais aproximadamente R$ 100 milhões, gerando 7.200 empregos diretos no Brasil – pontuou.

Ao finalizar, Barreira diz ser lamentável Ciro, enquanto alguém que almeja o Planalto, espalhe inverdades.

– É lamentável que um candidato à presidência da República, utilize desses meios, denegrindo pessoas de bem, espalhando inverdades para aparecer na mídia – finalizou.

Leia também1 Doria, Ciro e Lula "encarnam" guerreiros jedis nas redes sociais
2 Ciro Gomes ataca dono do Coco Bambu: 'Vagabundo e sonegador'
3 Para Lira, Bolsonaro superará Lula nas pesquisas até junho
4 Bolsonaro veta lei que repassaria R$ 3 bilhões anuais para cultura
5 Brasil tem aumento de 2 milhões de eleitores entre 16 e 18 anos

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.