Leia também:
X Covid-19: Brasil tem mais de 8 milhões de pessoas recuperadas

Afastamento da deputada Flordelis será julgado neste mês

Parlamentar é acusada de mandar matar seu marido, o pastor Anderson do Carmo

Gabriela Doria - 03/02/2021 20h40 | atualizado em 04/02/2021 10h44

Deputada federal Flordelis terá o pedido de afastamento julgado neste mês Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

A deputada federal Flordelis dos Santos terá o pedido de afastamento das funções públicas julgado no próximo dia 23 de fevereiro, na 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Na ocasião, cinco desembargadores decidirão se a parlamentar deverá ser afastada da Câmara dos Deputados durante a tramitação do processo em que é acusada de ser a mandante do homicídio do marido, o pastor Anderson do Carmo, morto na garagem de casa em junho de 2019.

Flordelis permaneceu no cargo de deputada federal mesmo após ser indiciada pela Polícia Civil do Rio de Janeiro e denunciada pelo Ministério Público. Isto porque a juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói, mesmo aceitando a denúncia contra a deputada, decidiu que seu afastamento era improcedente porque ela possui imunidade parlamentar.

No entanto, o promotor Carlos Gustavo Coelho de Andrade recorreu da decisão em segunda instância e obteve parecer favorável pelo afastamento da parlamentar. Para a procuradora Maria Christina Pasquinelli Bacha de Almeida, Flordelis poderia usar o cargo para se favorecer sobre a denúncia ou mesmo intimidar testemunhas.

Já na Câmara dos Deputados, o pedido para cassação do mandato da deputada está parado na Mesa Diretora desde o ano passado. Por causa do recesso e da mudança na presidência da Casa, não há previsão para que o caso seja julgado pelo Conselho de Ética, que ainda terá seus membros definidos.

Enquanto isso, Flordelis segue atuando normalmente na Câmara dos Deputados, cujas atividades tiveram início nesta semana, após a eleição do deputado federal Arthur Lira (PP-AL) para presidente da Casa.

Leia também1 Câmara: PSL quer Zambelli no lugar de Joice na Comunicação
2 Pacheco defende os "cuidados sanitários", mas sem "histeria"
3 Oswaldo Eustáquio recebe laudo com quadro de paraplegia
4 Justiça do AM quer que governo pague mais 2 parcelas do auxílio
5 Flávio Bolsonaro e sócio entregam loja de chocolates

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.