Leia também:
X Blog racista gera revolta em universitários cariocas

Advogados querem impedir posse de Cristiane Brasil

Grupo já entrou com ações na Justiça do Trabalho para suspender nomeação da futura ministra

Gabriela Doria - 07/01/2018 21h17 | atualizado em 08/01/2018 12h46

Um grupo de advogados trabalhistas está entrando com ações populares na Justiça Federal do Rio de Janeiro para tentar impedir a nomeação da deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) como ministra do Trabalho. A cerimônia de posse está marcada para a próxima terça-feira (9). Os advogados fazem parte do Movimento dos Advogados Trabalhistas Independentes (Miti).

Cristiane Brasil foi condenada duas vezes na Justiça do Trabalho Foto: Câmara dos Deputados/Lúcio Bernardo Junior

Um dos advogados que lidera o grupo é Carlos Alberto Patrício de Souza, que defendeu Leonardo Eugênio de Almeida Moreira, um dos dois ex-motoristas que processaram a deputada.

O grupo de advogados pretende entrar com liminares em diversas comarcas, pois há chance de que o pedido seja indeferido. Neste caso, se uma comarca não aceitar a liminar, há a chance de outras aceitarem, aumentando a possibilidade de que a nomeação seja suspensa. Essa pulverização de ações populares em diversas comarcas foi o mesmo procedimento utilizado quando Dilma tentou nomear Lula como ministro da Casa Civil.

No pedido, os advogados justificam a suspensão com base na lei da moralidade. Segundo eles, Cristiane Brasil não pode exercer o cargo porque já foi condenada duas vezes na Justiça do Trabalho por não assinar a carteira de dois ex-motoristas.

Siga-nos nas nossas redes!
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.