Leia também:
X Morre, aos 16 anos, o filho da cantora Walkyria Santos

‘Acervo da Vergonha’ armazena livros comunistas na Palmares

Presidente da Fundação chamou bibliografia de "imprestável"

Pierre Borges - 03/08/2021 16h41 | atualizado em 14/10/2021 15h59

Sérgio Camargo, presidente da Fundação Palmares Foto: Estadão Conteúdo/Gabriela Biló

O presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Camargo, divulgou no Twitter a criação de um “Acervo da Vergonha” dentro da Fundação Palmares.

A sala é identificada por um papel colado na porta com o símbolo do comunismo (foice e martelo), dentro de uma estrela vermelha, e é destinada ao armazenamento de livros com viés ideológico de esquerda.

Na rede social, Camargo chamou as obras de “imprestáveis” e ironizou dizendo que o acervo está recebendo um tratamento “VIP”.

E, em referência ao incêndio na estátua do bandeirante Borba Gato, o jornalista afirmou que não queima livros nem estátuas porque é civilizado.

Leia também1 "Hoje temos um presidente que acredita em Deus", diz Bolsonaro
2 'Antes de vir para a CPI, dobrei os meus joelhos e orei'
3 Bolsonaro fala sobre medidas para a geração de empregos
4 China remove cruzes dos barcos de pescadores cristãos
5 Bolsonaro declara que não aceitará intimidações do TSE

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.