Leia também:
X Mãe e padrasto são presos por espancar e matar filha de 4 anos

À PF, Silveira alega que seu cão roeu carregador da tornozeleira

Deputado foi preso novamente após violar equipamento de monitoramento

Gabriela Doria - 16/07/2021 21h42 | atualizado em 16/07/2021 21h43

Deputado Daniel Silveira foi preso após sucessivas falhas em sua tornozeleira eletrônica Foto: Câmara dos Deputados/Pablo Valadares

O deputado federal Daniel Silveira (PSL) justificou em depoimento à Polícia Federal, nesta quinta-feira (15), as diversas vezes em que descumpriu a ordem de usar tornozeleira eletrônica. As infrações foram o motivo de seu retorno à prisão.

Uma das explicações dadas pelo deputado foi de que seu cachorro roeu o carregador da tornozeleira, o que impossibilitou seu uso. Em outra justificativa, Silveira disse ter feito uso de um antiinflamatório que causava sono, o que por vezes o impedia de carregar o equipamento. Em outro argumento, ele afirmou que há frequentes interrupções de fornecimento de energia na cidade onde mora, em Petrópolis, na Região Serrana do Rio.

Ao todo, houve 22 ocasiões em que a tornozeleira eletrônica de Silveira não emitiu sinal. As reiteradas violações embasaram um novo pedido de prisão contra o deputado elaborado pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. Atualmente, o parlamentar está preso no Batalhão Especial Prisional da Polícia Militar do Rio, em Niterói.

Leia também1 PF atende Moraes e abre ação para investigar 'milícias digitais'
2 Mãe de Silveira envia carta a Moraes se desculpando pelo filho
3 Saiba quais são os próximos ministros do STF a se aposentar
4 Conselho de Ética recomenda censura escrita a Daniel Silveira
5 Advogado pede prisão de Moraes por tortura contra Silveira

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.