Leia também:
X Geraldo Alckmin relembra perda de Mário Covas há 20 anos

“A grande golpista foi a Dilma”, diz Cunha sobre impeachment

Ex-presidente da Câmara afirmou que Dilma "deu um golpe no Lula para não deixar ele ser candidato"

Paulo Moura - 17/05/2021 09h47 | atualizado em 17/05/2021 10h00

Ex-deputado Eduardo Cunha Foto: Agência Brasil/Fábio Rodrigues Pozzebom

O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, negou de forma veemente qualquer acusação de que o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), em 2016, tenha sido fruto de um golpe orquestrado por parlamentares. Em entrevista à CNN Brasil, Cunha afirmou que “a grande golpista foi a Dilma”, que “deu um golpe no Lula para não deixar ele ser candidato”.

– No caso da Dilma, não foi nem propriamente as pedaladas fiscais [que provocaram] o resultado. Dilma, na realidade, praticou atos violando a lei orçamentária, emitiu decretos violando a lei orçamentaria. Efetivamente, praticou crime de responsabilidade. Estava no segundo mandato, em uma reeleição em que ela saiu com as pessoas já pedindo o impeachment dela – detalhou.

Cunha também ressaltou que a ex-presidente da República perdeu apoio da base aliada ao fazer promessas que não foi capaz de cumprir em seu segundo mandato. O ex-presidente da Câmara afirmou que o prejuízo causado por Dilma foi equivalente ao da pandemia.

– Tudo que ela pregou teve que fazer exatamente o contrário, e a sociedade não se conformava. No período do primeiro ano do governo Dilma, a queda de PIB é igual ao tamanho da pandemia agora – afirmou.

Questionado sobre em qual candidato votará no próximo ano, em um eventual 2° turno entre o ex-presidente Lula e o atual chefe do Executivo, Jair Bolsonaro, Cunha afirmou que Bolsonaro teria seu voto.

– Não sou bolsonarista, mas sou antipetista. Eu não voto no PT. Não quero o PT de volta para o país. Eu já vivi o PT – completou Cunha.

Leia também1 Atletas olímpicos brasileiros começam a ser vacinados
2 Pfizer: 'Contrato de 100 milhões de doses será assinado hoje'
3 Niterói aprova troca de nome de rua em honra a Paulo Gustavo
4 Eduardo Cunha sobre futuro: "Me aguardem, eu vou voltar"
5 Cunha volta às redes após ter prisões derrubadas pela Justiça

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.