Leia também:
X Bolsonaro vai ao Pará e entrega milhares de títulos de terra

2022: Bolsonaro pode adiantar saída de ministros para eleições

Tarcísio Freitas e Onyx Lorenzoni são ministros que já estariam confirmados nas eleições do próximo ano

Paulo Moura - 18/06/2021 14h43 | atualizado em 18/06/2021 15h22

Bolsonaro deve iniciar desincompatibilização de ministros no início do próximo ano Foto: PR/Alan Santos

O presidente Jair Bolsonaro tem uma lista em mãos com o nome de pelo menos 11 ministros que devem deixar seus cargos logo no início do ano que vem para concorrer nas eleições de 2022. Diante do quadro, que compõe quase a metade do quadro atual de 23 ministros na Esplanada, a intenção do governo é articular qual será o momento ideal para que eles deixem os cargos.

Como há um prazo legal para desincompatibilização de integrantes do serviço público antes da candidatura a um cargo nas eleições, a previsão é de que os ministros deixem as pastas ainda no início do ano que vem. Segundo uma lista divulgada pela CNN Brasil, na última quarta-feira (16), os nomes já confirmados para a disputa de cargos nas eleições de 2022 são:

– Ministra da Secretaria de Governo, Flavia Arruda (DF);
– Ministro do Turismo, Gilson Machado (PE);
– Ministro das Comunicações, Fabio Faria (RN);
– Ministro da Cidadania, João Roma (BA)
– Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes (SP);
– Ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Onyx Lorenzoni (RS);
– Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles (SP);
– Ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho (RN);
– Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas (SP);
– Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina (MS);
– Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves (sem definição sobre o estado);

Além dos nomes dados como certos, outros dois integrantes do governo também podem surgir como candidatos no próximo pleito, são eles o atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, que concorreria no Distrito Federal, e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que poderia participar das eleições na Paraíba.

Apesar dos ministros já estarem confirmados, ainda não está definido em quais cargos muitos deles vão se candidatar, fato que depende de acertos políticos. Há, por exemplo, dois ministros que pretendem se lançar ao governo do Rio Grande do Norte: Fabio Faria e Rogerio Marinho.

A ministra Damares Alves, por sua vez, ainda não decidiu por qual estado deverá sair. A expectativa é de que ela seja lançada por Tocantins. Tarcísio de Freitas pode ser candidato a governador em São Paulo, mas o fato ainda depende de coordenação com lideranças locais. Casos como o de Flávia Arruda, que deve concorrer ao governo do Distrito Federal, são tidos como certos pelo governo.

Leia também1 Relator do processo de Jairinho pede cassação do vereador
2 Prefeitura de SP divulga datas de vacinação da população adulta
3 Randolfe e Renan abandonam sessão da CPI que ouve médicos
4 Jovem é expulso de shopping em Caruaru por exibir suástica
5 Na companhia de Feliciano e Malafaia, Bolsonaro vai a Belém

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.