Leia também:
X Bolsonaro celebra 7 meses de mandato “no caminho certo”

Polícia indicia detentos por morte durante transferência

Assassinatos aconteceram em transporte de presos após massacre em Altamira no sudeste do Pará

Paulo Moura - 01/08/2019 12h14 | atualizado em 01/08/2019 14h17

Centro de Recuperação Regional de Altamira, no Pará Foto: EFE/Joédson Alves

A Polícia Civil do Pará indiciou 22 presos por conta das quatro mortes ocorridas dentro de um caminhão cela em Marabá, durante o transporte de detentos de Altamira para Belém, na noite de terça-feira (30). A transferência foi feita em virtude do massacre que terminou com 58 mortos na unidade prisional de Altamira.

A perícia confirmou que os quatro mortos no caminhão cela foram estrangulados. Segundo o secretário de Segurança Pública do Pará, Uálame Machado, a viagem ocorreu normalmente até o município de Novo Repartimento, quando o sinal das câmeras de monitoramento do baú do caminhão começou a falhar. Os detentos, de acordo com o secretário, estavam separados em quatro celas dentro do veículo que são monitoradas por câmeras de vídeo.

De acordo com a Segup, os mortos são da mesma facção (Comando Classe A) e ocupavam a mesma cela no Centro de Recuperação Regional de Altamira e foi essa facção que atacou integrantes do Comando Vermelho, facção rival.

O Instituto Médico Legal (IML) informou na quarta (31), que encerrou a necropsia dos 58 corpos de vítimas do massacre. De acordo com o órgão, 27 corpos foram liberados às famílias e os 31 restantes precisarão passar por exames de DNA para terem o reconhecimento concluído.

Leia também1 Bolsonaro celebra 7 meses de mandato "no caminho certo"
2 Público já pode votar nos melhores deputados do ano
3 Thiago Lacerda compara Jair Bolsonaro a Adolf Hitler

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.