Leia também:
X Lula perde ação em 2ª instância para Eduardo Bolsonaro

PGR pede conversão da prisão de Jefferson para domiciliar

Subprocuradora levou em consideração o estado de saúde do ex-deputado

Gabriela Doria - 20/09/2021 14h51 | atualizado em 20/09/2021 15h59

Roberto Jefferson no hospital Foto: Reprodução/Redes Sociais

A subprocuradora-geral da República, Lindôra Araujo, solicitou nesta segunda-feira (20) a conversão da prisão preventiva do presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, para domiciliar. Lindôra levou em consideração o estado de saúde delicado do ex-deputado federal.

Jefferson está internado há 15 dias no Hospital Samaritano, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Ele segue sem previsão de alta.

– O princípio da dignidade do homem, que inspira a norma inserta no art. 318, II, do Código de Processo Penal, autoriza, pois, com base na fundamentação precedente transcrita acima, bem como em fato novo — internação do agravante, em face do agravamento de doença preexistente — a substituição da sua prisão preventiva por custódia domiciliar humanitária – escreveu.

Roberto Jefferson está preso desde o dia 13 de agosto por determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Aos 68 anos, Jefferson já passou mal na cela duas vezes, precisando de atendimento médico em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

A pedido da defesa do presidente do PTB, Moraes autorizou a transferência do ex-deputado para o hospital, com uma série de restrições, incluindo o uso da tornozeleira eletrônica.

Leia também1 ‘Estuprador vai para casa, e meu pai continua sem fazer exames’
2 Jefferson ironiza indenização a Leite: "C* mais caro do mundo”
3 Roberto Jefferson é condenado por homofobia contra Leite
4 STF: Fachin não aceita pedido para impedir prisão de Zé Trovão
5 Roberto Jefferson passa por tratamento em hospital no RJ

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.