Leia também:
X Barroso rejeita ação de Ludmilla contra deputado bolsonarista

PGR lembra culpa de Lula em corrupção na Petrobras

Procuradoria sustentou que ex-presidente atuou ativamente em esquemas ilícitos na estatal

Gabriela Doria - 12/03/2021 19h37 | atualizado em 12/03/2021 22h57

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva virou alvo de repúdio nas redes sociais Foto: EFE/Fernando Bizerra Jr.

No recurso contra a decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, que anulou as condenações impostas pela Lava Jato ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a Procuradoria-Geral da República sustentou que houve participação determinante do petista no esquema de corrupção da Petrobras.

Segundo o documento, assinado pela subprocuradora Lindôra Araújo, “o ex-presidente teve responsabilidade criminal direta pelo esquema criminoso que vitimou a Petrobras”.

Araújo também refuta o argumento de que as propinas pagas ao petista, incluindo as reformas no tríplex e no sítio e os repasses ao Instituto Lula, não tinham relação com a Petrobras. Segundo ela, os benefícios ao ex-presidente eram frutos diretos da corrupção.

– Tais pagamentos estavam vinculados a acertos de corrupção do então presidente com o Grupo Odebrecht, o Grupo OAS e José Carlos Costas Marques Bumlai e abrangiam contratos da Petrobras – reforçou a PGR.

Especificamente sobre o Instituto Lula, a PGR destaca que a entidade também foi usada para “fatos ilícitos”.

– Os fatos ilícitos versados nas referidas ações penais estão, a toda evidência, associados diretamente ao esquema criminoso de corrupção e de lavagem de dinheiro investigado no contexto da ‘Operação Lava Jato’ e que lesou diretamente os cofres da Petrobras – diz o recurso.

LEIA O DOCUMENTO DA PGR NA ÍNTEGRA

Leia também1 Em editorial, Jovem Pan 'dá lição' ao Supremo Tribunal Federal
2 Fachin manda para o plenário recurso da PGR sobre Lula
3 Suspeição de Moro pode anular "toda a Lava Jato", diz Fachin
4 Presidente do México comemora anulação de condenações de Lula
5 Moro sai em defesa de Fachin e repudia "perseguição"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.