Leia também:
X Google exclui canal Terça Livre do YouTube após decisão judicial

PF atende Moraes e abre ação para investigar ‘milícias digitais’

Em ofício, delegada afirma que grupos "agem contra a democracia"

Pleno.News - 16/07/2021 18h53 | atualizado em 16/07/2021 19h01

Ministro Alexandre de Moraes, do STF Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo

A delegada da Polícia Federal Denisse Dias Rosas Ribeiro enviou ofício ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, nesta sexta-feira (16), informando a abertura de inquérito sobre suposta organização criminosa, ‘de forte atuação digital, com a nítida finalidade de atentar contra a Democracia e o Estado de Direito’.

Além de anexar a portaria de abertura da investigação ao sistema do STF, Denisse pediu a autorização de compartilhamento da integralidade do conteúdo do inquérito dos atos antidemocráticos – mídias apreendidas, quebra de sigilo bancários e telemáticos – para subsidiar as novas apurações.

A abertura da investigação atende uma decisão de Alexandre, que, ao acolher o pedido da Procuradoria Geral da República e mandar arquivar o inquérito aberto em abril do ano passado para investigar atos que defenderam a volta da ditadura militar, intervenção das Forças Armadas e atacaram os Poderes Legislativo e Judiciário, determinou a abertura de novas frentes de apuração conexas – entre elas a investigação de grupos organizados em prol de ataques contra a democracia.

Na decisão dada no dia 1º de julho, o ministro do Supremo destacou que os métodos e núcleos estruturados – produção, divulgação, político e financeiro – observados no inquérito dos atos antidemocráticos são ‘absolutamente semelhantes’ àqueles identificados no inquérito das fake news, que também corre sob sua relatoria.

– A análise dos fortes indícios e significativas provas apresentadas pela investigação realizada pela Polícia Federal aponta a existência de uma verdadeira organização criminosa, de forte atuação digital e com núcleos de produção, publicação, financiamento e político absolutamente semelhantes àqueles identificados no Inquérito 4781, com a nítida finalidade de atentar contra a Democracia e o Estado de Direito – escreveu Moraes.

*AE

Leia também1 Google exclui canal Terça Livre do YouTube após decisão judicial
2 Mourão sobre Bolsonaro: 'Sigo torcendo pela sua breve recuperação'
3 Análise do voto auditável é adiada após tumulto e ataque ao sistema
4 Médico de Bolsonaro diz que ele deve ter alta em dois dias
5 Aziz baixa o tom: 'Bolsonaro não é inimigo; não desejamos mal'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.