Leia também:
X Morre jovem grávida atingida no Complexo do Alemão

PF: Acidente que matou Teori Zavascki não foi intencional

Conclusões estão em relatório enviado à ministra Cármen Lúcia. Acidente aconteceu em janeiro de 2017

Henrique Gimenes - 10/01/2018 14h45 | atualizado em 10/01/2018 15h07

PF conclui que acidente que matou ministro Teori Zavascki, do STF, não foi intencional Foto: Nelson Jr./SCO/STF

Nesta quarta-feira (10), a Polícia Federal (PF) apresentou à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), os resultados da investigação que apura a queda do avião que matou o ministro Teori Zavascki, do STF, no ano passado. De acordo com o delegado Rubens Maleiner, responsável pela apuração, não foram encontrados indícios de sabotagem no avião que sofreu o acidente.

No dia 19 deste mês se completa um ano do ocorrido. Na ocasião, o ministro Teori Zavascki viajava em um avião particular para a cidade de Paraty, no Rio de Janeiro. Além dele, também morreram o empresário Carlos Alberto Fernandes Filgueiras, dono da aeronave, o piloto Osmar Rodrigues, a massoterapeuta Maíra Panas, e a mãe dela, Maria Hilda Panas Helatczuk. De acordo com o delegado, a linha principal da investigação agora é a de falha humana.

– A investigação está em curso, mas num estágio bastante avançado. A possibilidade de um ato intencional contra aquele voo foi bastante explorada em diversos exames periciais e atos investigatórios e nenhum elemento nesse sentido foi encontrado. Pelo contrário, os elementos que atingimos até agora conduzem a um desfecho não intencional – afirmou o delegado.

As conclusões foram levadas a Cármen Lúcia pelo diretor-geral da PF, Fernando Segóvia, junto ao delegado Rubens Maleiner.

Leia também1 Cristiane Brasil diz que não vai desistir do Ministério
2 Novo laudo do IML reafirma que Maluf pode seguir preso

Siga-nos nas nossas redes!
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.