Leia também:
X Ataque a faca contra Bolsonaro completa 3 anos sem respostas

Pesquisa mostra que 3 a cada 10 PMs pretendem ir aos atos

Pelo menos oito governadores afirmaram que irão punir agentes que participarem das manifestações

Gabriela Doria - 06/09/2021 08h16 | atualizado em 06/09/2021 08h31

Pesquisa mostrou que 30% dos policiais militares devem aderir aos atos do dia 7 Foto: PR/Isac Nóbrega

Um levantamento do Instituto Atlas Intelligence apontou que 30% dos policiais militares entrevistados planejam ir “com certeza” às manifestações em apoio ao presidente Jair Bolsonaro marcadas para esta terça-feira (7).

O instituto entrevistou 3.146 pessoas, das quais 511 se declararam como policiais militares, civis ou federais. Os participantes preencheram um questionário online entre os dias 30 de agosto e 4 de setembro. As respostas daqueles que se identificaram como policiais foram analisadas separadamente às da população em geral.

Outros 44% dos policiais militares afirmaram que não pretendem ir aos atos do dia 7; 15% provavelmente não irão; 5% afirmaram que “talvez” podem ir, e outros 6% não souberam responder.

Já na população em geral, 18% dos entrevistados afirmaram que pretendem ir às ruas nesta terça e 47% não planejam participar do ato.

O levantamento também questionou o que os entrevistados acham sobre a permissão para policiais participarem das manifestações. Entre os PMs, 40% disseram que deveria ser permitido, e 47% declararam que não. Já na população em geral, o índice foi de 36% e 46%, respectivamente.

Leia também1 Rio e SC se negam a 'perseguir' PMs que irão ao 7 de setembro
2 MP de SP recomenda uso de 'força' para impedir PMs em atos
3 Bolsonaro manda aviso ao STF: "Com a nossa liberdade não"
4 8 estados prometem punir PMs por adesão a atos do dia 7
5 Atos de 7 de Setembro em São Paulo contarão com 3,6 mil PMs

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.