Leia também:
X Saúde já enviou aos estados mais de 260 milhões de vacinas contra Covid-19

Paulo Guedes: ‘Respeito é bom, e todos gostamos da democracia’

Ministro participou de evento virtual nesta quarta-feira

Gabriela Doria - 15/09/2021 15h31 | atualizado em 15/09/2021 16h20

Paulo Guedes pregou respeito entre as instituições Foto: Ascom/ME/Edu Andrade

O ministro da Economia, Paulo Guedes, participou, nesta quarta-feira (15), de um debate virtual com o Movimento Pessoas à Frente, da criado pela Fundação Lemann, Instituto Humanize e Republica.org. Em seu discurso, o ministro defendeu a democracia e afirmou que o Judiciário brasileiro tem lideranças sólidas.

Dirigindo-se diretamente ao ministro Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), que estava no evento, Guedes elogiou sua atuação na Corte.

– Fux tem sido tão importante nessa definição dos territórios, nesses episódios frequentes, mas que são típicos de uma democracia saudável, vigorosa e robusta – afirmou Guedes.

O ministro da Economia também mencionou a carta divulgada pelo presidente Jair Bolsonaro, após as manifestações do dia 7 de setembro.

– Essas lideranças são sólidas e têm um compromisso enorme com as instituições democráticas. O nosso próprio presidente, em sua carta à nação, mostrou plena consciência [de] que, no fundo, todo mundo tem que jogar dentro das quatro linhas [da Constituição] – disse.

Guedes ainda afirmou que é preciso “respeito institucional acima de tudo”.

– Respeito é bom, e todos nós gostamos da democracia. É essencial – finalizou o ministro.

Leia também1 Barroso vai à Rússia observar eleições, cujo voto é impresso
2 Com Parkinson, Serra garante que irá disputar a reeleição
3 Se concretizada, fusão PSL-DEM terá fundão de R$ 158 milhões
4 Bolsonaro prevê desabastecimento alimentar global se STF alterar marco temporal
5 TSE decide investigar apenas os atos de 7 de setembro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.