Leia também:
X Marco Aurélio completa 31 anos de Supremo Tribunal Federal

Pacheco defende a sucessão imediata do auxílio emergencial

Novo programa social deve ser criado assim que o auxílio acabar, diz o presidente do Senado

Pleno.News - 14/06/2021 11h54 | atualizado em 14/06/2021 12h31

Senador Rodrigo Pacheco Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), defendeu a criação de um novo programa social de renda mínima assim que o novo auxílio emergencial acabar. O governo vai prorrogar o benefício por mais três meses, até outubro, mas quer lançar um substituto para o Bolsa Família, com duração permanente.

– Estamos em luta contra o tempo para conceber um programa social de renda mínima, de renda básica, de renda cidadã. Acredito muito que vai acontecer – disse o presidente do Senado.

– O impacto orçamentário, perto de tudo, não é um impacto orçamentário proibitivo – emendou.

Para Rodrigo Pacheco, o novo programa precisa abranger os beneficiários do Bolsa Família e do atual auxílio emergencial e ser compatível com o aumento de preços, especialmente o dos alimentos da cesta básica.

Além disso, ele apontou a necessidade de desenhar um programa para incentivar a entrada dos beneficiários no mercado formal de trabalho.

*Estadão

Leia também1 Guedes confirma que governo prorrogará auxílio por 3 meses
2 Governo lançará financiamento imobiliário para policiais
3 Petistas e tucanos querem voltar a qualquer custo, diz Bolsonaro
4 Imóveis entram na investigação fiscal de artistas da Globo
5 Carrefour fecha acordo de R$ 115 milhões por morte de João Beto

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.