Leia também:
X Lula optou por ficar em silêncio em evento do Dia do Exército

Operação que liga Adélio ao PCC foi “escondida” pela PF

Um dos advogados foi pago pela facção criminosa e o valor corresponde aos gastos de advogados com o caso da facada

Leiliane Lopes - 19/04/2023 18h02 | atualizado em 19/04/2023 18h25

Adélio Bispo Foto: Reprodução/YouTube vejapontocom

A Justiça Federal em Juiz de Fora, Minas Gerais, autorizou no mês de março investigações de uma suposta ligação entre Adélio Bispo, preso após dar uma facada em Jair Bolsonaro, e a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).

A Polícia Federal estava “escondendo” a investigação que mira um dos advogados que defendem o ex-psolista. Acredita-se que esse profissional do Direito tenha ligações com o crime organizado.

A Folha de S.Paulo teve acesso à investigação que envolve o advogado Fernando Magalhães que no ano de 2020 recebeu pagamentos fracionados de R$ 315 mil.

Parte da reportagem diz que a “possível ligação ao caso da facada se daria, segundo o delegado, pelo fato de esses valores serem próximos ao citado por Zanone Oliveira Júnior” caso o processo fosse até o Supremo Tribunal Federal (STF).

O juiz Bruno Savino, da 3ª Vara Criminal de Juiz de Fora, autorizou mandados de busca e, na decisão, declarou ser “razoável inferir que o pagamento fracionado de R$ 315 mil tenha constituído auxílio prestado pela referida facção para o custeio dos honorários dos advogados do autor do atentado, lançando mão dos recursos movimentados pelo citado Setor das Ajudas do PCC”.

O juiz também fala de uma tese de que a facção criminosa teria financiado o atentado contra Bolsonaro.

– Apresenta coerência porquanto a vítima, o então candidato ao cargo de presidente da República Jair Messias Bolsonaro adotou, durante todo o período de campanha eleitoral, forte discurso de combate à criminalidade no país.

O motivo para que a PF mantivesse a investigação em sigilo se dá por parte dos policiais discordarem desta linha seguida pelo delegado Martin Bottaro.

Leia também1 Após imagens reveladas, general ministro do GSI pede demissão
2 Autor de CPMI anuncia pedido de impeachment de Lula
3 Lula chama deficiência intelectual de "desequilíbrio de parafuso"
4 Convidados assistem pré-estreia do filme Deixados Para Trás
5 Governo atende MST e faz troca de superintendentes do Incra

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Canal
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.