Leia também:
X Justiça bloqueia R$ 640 mil de ex-marido que matou juíza no RJ

Neymar é criticado por festa de Réveillon com 500 pessoas no RJ

Megaevento em meio à pandemia repercutiu mal dentro e fora do Brasil

Thamirys Andrade - 27/12/2020 17h58 | atualizado em 28/12/2020 10h32

Segundo fontes, festa em Mangaratiba dura cinco dias e reúne inúmeros famosos Foto: EFE/EPA/Yoan Valat

Neste domingo (27), o nome do jogador Neymar foi um dos mais comentados no Twitter e ganhou repercussão negativa inclusive na imprensa internacional. O motivo: sua festa de Réveillon em Mangaratiba (RJ). Segundo fontes, a comemoração do atleta reúne cerca de 500 convidados e acontece entre 26 de dezembro e 1° de janeiro, com shows diários de vários artistas, em plena pandemia de Covid-19.

De acordo com o jornalista Léo Dias, artistas da música como Léo Santana, Ludmila, Grupo Menos é Mais, Harmonia do Samba, Wesley Safadão, Alexandre Pires, Kevinho, Bruninho e David e Jeito Moleque são alguns dos nomes confirmados do megaevento. A condição para o convidado participar da festividade seria somente de ele não levar celulares, a fim de evitar que registros da festa de cinco dias caia nas redes sociais.

A assessoria de imprensa de Neymar nega que o evento esteja acontecendo, mas a CNN confirmou com os assessores do Vou pro Sereno uma apresentação do grupo de pagode.

Segundo fontes consultadas pelo canal de notícias, há uma constante movimentação de entrada e saída de pessoas por lá, e há isolamento acústico nas paredes de parte da mansão.

Com uma área de 10 mil metros quadrados, o imóvel de luxo (com diária de R$ 6 mil), alugado por Neymar, fica em um condomínio afastado do centro de Mangaratiba. A mansão oferece espaço gourmet, adega subterrânea climatizada, spa com jacuzzi aquecida, quadra de tênis, sauna, academia e até heliponto.

PREFEITURA DE MANGARATIBA
A prefeitura da cidade emitiu nota informando que não deu aval para o evento acontecer e que o município já havia cancelado todas as festividades de Réveillon. Comunicou ainda que, de 29 de dezembro a 4 de janeiro, irão monitorar os acessos à cidade, liberando a entrada apenas de moradores ou hóspedes com estadia comprovada.

Mangaratiba tem 44 mil habitantes e conta com um hospital público e três unidades básicas de saúde. Até o momento, o Rio de Janeiro tem 420.075 casos da Covid-19 e 24.905 mortes.

Leia também1 Neymar aluga mansão com diária de R$ 6 mil para Réveillon
2 Atacante Gabriel Jesus testa positivo para Covid-19
3 Ronaldinho adia lançamento de clipe por causa da saúde da mãe
4 OMS diz que 1% da população mundial foi infectada pela Covid
5 Pazuello: Estados vão receber vacina simultaneamente

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.