CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Apoiadores oram pela recuperação de Jair Bolsonaro

Na pandemia, STF gastará R$ 5 mi com segurança armada

Ministros terão segurança 24 horas por dia

Gabriela Doria - 09/07/2020 09h25 | atualizado em 09/07/2020 09h48

Ministros do STF são alvos de ameaça Foto: STF/Fellipe Sampaio

Em meio a uma pandemia, o Supremo Tribunal Federal (STF) abriu licitação no valor de até R$ 5 milhões para a contratação de uma empresa de segurança armada. A vencedora irá proteger os 11 ministros e a sede da corte, em Brasília.

A duração do contrato é de um ano.

A empresa vencedora terá que disponibilizar 32 homens armados atuando em diversos setores, principalmente na proteção pessoal dos ministros, a quem devem acompanhar 24 horas por dia. Os profissionais terão que usar colete à prova de balas, revólveres calibre .38, no início do contrato, pistolas calibre .380 após 60 dias do início das atividades.

Os agentes também terão que dirigir os carros oficiais e de escolta, além de realizar vistoria nos veículos em busca de objetos perdidos ou “fixados de maneira suspeita” e também mantê-los limpos. O edital pede ainda que os contratados tratem os passageiros com educação.

Leia também1 Toffoli rejeita pedido de Sara Winter para afastar Moraes
2 Pedido de investigação sobre nota de Heleno é arquivado
3 Otoni de Paula: "Alexandre de Moraes é o esgoto do STF"
4 Advogados lançam manifesto contra abusos legais do STF
5 Plenário do STF decidirá sobre foro de Flavio Bolsonaro

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo