Leia também:
X Mãe é presa após jovem forçar criança a fumar maconha

Na Argentina, Dilma Rousseff insiste em “inocência de Lula”

Petista também relembrou caso de Marielle Franco

Jade Nunes - 26/04/2019 11h49 | atualizado em 26/04/2019 12h01

Durante um ato na Argentina nesta quinta-feira (25), Dilma Rousseff insistiu na inocência do presidiário Lula. Ela pediu a liberdade do petista, além de justiça pelo assassinato da vereadora Marielle Franco.

– Lula não é apenas um preso político, não é apenas um inocente injustiçado. Lula representa a possibilidade da encarnação da revolta do povo brasileiro – disse Dilma.

O ato foi organizado pelo Comitê Argentino pela Liberdade de Lula e Justiça por Marielle e pela Universidade Metropolitana para a Educação e o Trabalho (Umet) da Argentina.

A ex-presidente exigiu a liberdade de Lula, preso desde abril do ano passado, após decisão do ex-juiz Sergio Moro, que liderava os processos da operação Lava Jato e que agora é o ministro da Justiça e Segurança Pública do governo de Jair Bolsonaro.

Lula, de 73 anos, foi preso acusado de receber propina da construtora OAS na reforma de um apartamento. O “presente” foi dado em troca de benefícios contratuais com a Petrobras.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 Mãe é presa após jovem forçar criança a fumar maconha
2 Jovem atingida na cabeça por fachada de prédio sai do coma
3 Jair Bolsonaro nomeia Sérgio Banhos como ministro do TSE

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.