Leia também:
X Empresa de ônibus que tombou não podia vender passagens

MPF pede suspensão de direitos políticos de Luciano Hang

O empresário é acusado de abuso de poder econômico

Gabriela Doria - 23/12/2021 17h31 | atualizado em 23/12/2021 18h40

Luciano Hang é alvo de ação do MPF do Rio Grande do Sul Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

O Ministério Público Federal solicitou ao Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul a suspensão dos direitos políticos do empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan.

Na ação, divulgada pelo site Diário do Centro do Mundo (DCM), o MPF acusa Hang de abuso de poder econômico. Segundo um parecer da Procuradoria Eleitoral do RS, Hang teria influenciado financeiramente as eleições para a Prefeitura de Santa Rosa, que fica a 490 quilômetros de Porto Alegre.

O suposto abuso de poder econômico teria ocorrido durante um evento eleitoral em 11 de dezembro de 2020, quando Hang teria sugerido a eleitores que a continuidade da construção de uma filial da Havan estaria condicionada à vitória do então candidato Anderson Mantei (PP) – que acabou saindo vitorioso do pleito.

No documento, os procuradores José Osmar Pumes e Fábio Nesi Venzon apontaram que “se encontra bem demonstrada a ocorrência de abuso de poder econômico nas Eleições de 2020, no município de Santa Rosa-RS, praticado pelo investigado Luciano Hang […], em benefício da chapa à eleição majoritária”.

Pumes e Venzon também recomendam a Hang “sanção de inelegibilidade para as eleições que se realizarem nos 8 (oito) anos subsequentes à eleição em que verificado o abuso de poder econômico”.

O advogado do empresário, César Augusto Schmitt Sousa, declarou que “não existe nenhuma condenação” contra seu cliente sobre este tema. Ele também afirmou que irá se manifestar sobre o parecer “apenas nos autos do processo”.

Leia também1 Fontenelle 'detona' a TV Globo em defesa de Regina Duarte
2 As vésperas do Natal, Justiça suspende condenação de Palocci
3 Moraes: Parlamentar que acusar eleições de fraude será cassado
4 Queiroga defende a consulta pública sobre vacinar crianças
5 "Eu nunca precisei do Bolsonaro para coisa nenhuma", diz Olavo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Canal
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.