Leia também:
X Lula diz que não apoia Maduro e o compara a Bolsonaro

‘Movimento pacífico’: Bolsonaro defende atos de 7 de setembro

Presidente confirmou presença em manifestações em Brasília e em São Paulo

Gabriela Doria - 26/08/2021 17h05 | atualizado em 26/08/2021 17h19

Presidente Jair Bolsonaro defendeu realização de atos do dia 7 de setembro Foto: PR/Marcos Corrêa

O presidente Jair Bolsonaro defendeu, nesta quinta-feira (26), a realização das manifestações marcadas para o dia 7 de setembro, que prometem ser grandes atos a favor dele. Bolsonaro também reforçou sua intenção de participar dos eventos em comemoração da Independência do Brasil.

– Acredito que esse movimento do dia 7, como todos os outros feitos por pessoas simpáticas ao nosso governo ou simpáticas àquilo que nós defendemos, são movimentos extremamente pacíficos. Você não acha um papel no chão – declarou Bolsonaro em entrevista à rádio Jornal Pernambuco.

Nesse dia, Bolsonaro irá participar do ato alusivo à Independência do Brasil, no Palácio da Alvorada. O evento será restrito ao público e será realizado no lugar do tradicional desfile cívico-militar de 7 de setembro.

Ainda pela manhã, o presidente também deve prestigiar o ato popular em Brasília, na Esplanada dos Ministérios. À tarde, o presidente confirmou presença na avenida Paulista, em São Paulo.

– Nós faremos uma solenidade às 8h da manhã aqui, no Alvorada, [com] hasteamento de bandeira, e, às 10h da manhã, está previsto eu ir pra Esplanada conversar com a população. Não vou falar muito. Vou ser bastante breve – explica Bolsonaro.

Ainda segundo o presidente da República, ele deve chegar ao centro da capital paulista por volta das 15h30.

– Aí, sim, um pronunciamento mais demorado. [Vou] Falar com a população e também demonstrar para o mundo o quanto o governo está preocupado com o seu futuro. É um movimento popular. Devemos entender como normal. Quem não quiser apoiar, é direito dele. Agora ser contra um movimento popular, não dá para apoiar isso aí – finaliza o chefe do Executivo.

Leia também1 Lula diz que não apoia Maduro e o compara a Bolsonaro
2 Rodrigo Maia já pensa em deixar secretariado de Doria em janeiro
3 Bolsonaro irá a Nova Iorque para assembleia da ONU, diz jornal
4 Pacheco diz respeitar "toda e qualquer crítica" de Bolsonaro
5 "Decisão patriótica", diz Renan sobre rejeição do impeachment de Moraes

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.