Leia também:
X Bolsonaro visita Pazuello e elogia a cloroquina: ‘Tomou e deu certo’

Mourão: “Estados têm recursos e podem comprar a vacina”

Vice-presidente tirou a responsabilidade do governo federal em arcar com a vacina da China

Gabriela Doria - 22/10/2020 15h53 | atualizado em 22/10/2020 15h58

Vice-presidente Hamilton Mourão Foto: Agência Brasil/Valter Campanato

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, decidiu se manifestar nesta quinta-feira (22) sobre a polêmica envolvendo a compra da vacina chinesa por parte do governo federal. Segundo Mourão, os estados “têm dinheiro” e podem comprar o imunizante por conta própria se ele for aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

– Todo mundo pode comprar. O estado pode comprar, os estados né, eles têm recurso também. Desde que a Anvisa certifique. A Anvisa só vai certificar aquilo que está comprovadamente testado – disse Mourão.

Mourão também considerou que a politização das vacinas “é um problema”. Questionado sobre a possível judicialização do tema, o general da reserva pediu “calma”.

– Acho que está muita especulação em cima disso. Ontem a posição correta o Ministério da Saúde já colocou. O diretor da Anvisa também já colocou. Qualquer vacina que esteja comprovadamente testada e certificada pela Anvisa estará a disposição para ser adquirido – reafirmou.

O impasse sobre a vacina chinesa começou na última terça-feira (20), quando o Ministério da Saúde anunciou que compraria 46 milhões de doses da CoronaVac. No dia seguinte, Jair Bolsonaro desmentiu a informação e disse que o governo federal não compraria a vacina chinesa desenvolvida no Instituto Butantan, causando indignação no governador de São Paulo, João Doria.

Leia também1 Bolsonaro diz que não tomará vacina chinesa por 'descrédito'
2 Diretora da OMS não recomenda vacina obrigatória contra Covid
3 Rede vai ao STF para obrigar Brasil a comprar vacina chinesa
4 Brasileiros têm mais resistência a tomar vacinas chinesa e russa
5 Anvisa nega influência externa na aprovação de vacinas

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.