Leia também:
X Vacinados contra Covid-19 no Brasil chegam a 10,7 milhões

Moraes impede Daniel Silveira de receber visitas de deputados

Parlamentar cumpre prisão domiciliar

Pleno.News - 17/03/2021 21h29 | atualizado em 18/03/2021 10h11

Ministro Alexandre de Moraes e o deputado federal Daniel Silveira Foto: Reprodução

O ministro Alexandre de Moraes negou mais um pedido apresentado pela defesa do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), atualmente em prisão domiciliar por publicar vídeos com ofensas e ameaças a integrantes do Supremo Tribunal Federal. Desta vez, o parlamentar buscou solicitação para receber outros deputados em sua residência, mas Moraes registrou que pedido foi “genérico”.

– O pedido genérico da defesa não pode ser acolhido. Uma vez que o denunciado encontra-se em prisão domiciliar, a autorização deverá ser solicitada de forma individualizada, identificando a pessoa, data e horário da visitação – frisou o ministro.

A defesa de Silveira pediu autorização para receber visitas de parlamentares e, subsidiariamente, a visita da deputada federal Major Fabiana. Segundo os advogados, o “contato com seus pares se torna indispensável ao pleno exercício do mandato”.

A solicitação foi feita após o deputado ir para a prisão domiciliar no último domingo (14) – uma das medidas restritivas impostas por Moraes foi a proibição de receber visitas sem autorização judicial.

SEM CELULAR
Nesta terça (16), Moraes também negou um pedido para reaver os dois celulares apreendidos com Silveira em sua cela na Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro. Na decisão, o ministro frisou que os aparelhos estão sendo periciados pelos investigadores e que as alegações da defesa do parlamentar eram “absurdas e incompatíveis com a Justiça”.

– Os bens apreendidos encontram-se em fase de análise pericial, o que impede a sua devolução imediata. As alegações do requerente sobre prejuízo à atividade parlamentar e impedimento de realização de “operações bancárias do dia a dia” não merecem qualquer acolhida, pois [são] absolutamente absurdas e incompatíveis com a seriedade da Justiça, bastando que o mesmo utilize outros mecanismos eletrônicos, enquanto a investigação prossegue – frisou Moraes.

*Estadão

Leia também1 Câmara reforça ao STF pedido de afastamento de Gentili das redes
2 Kajuru desafia Senado a analisar impeachment de Moraes: 'Medo?'
3 Ives Gandra diz que decisões do STF criam "insegurança jurídica"
4 Impeachment de Moraes: Petição chega a 2 milhões de assinaturas
5 Silveira deixa presídio e segue para cumprir prisão domiciliar

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.