Leia também:
X Datafolha dá vitória a Lula em 2022 e vira piada nas redes

Ministro Moraes mantém prisão domiciliar de Daniel Silveira

Ministro argumentou que plenário do STF decidiu pela medida cautelar recentemente

Pleno.News - 12/05/2021 19h41

Deputado federal Daniel Silveira não conseguiu revogação da prisão domiciliar Foto: Reprodução

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou um pedido apresentado pela defesa do deputado federal Daniel Silveira (PSL) para revogar a prisão domiciliar e as demais medidas cautelares impostas ao parlamentar após ataques a membros da Corte e apologia ao AI-5.

No despacho, assinado na terça-feira, 11, Moraes lembra que, no final do mês passado, o plenário do tribunal manteve as restrições ao receber a denúncia oferecida pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o deputado. Com o resultado do julgamento, Silveira virou réu em um processo por grave ameaça, crime tipificado no Código Penal, e por incitar a animosidade entre o tribunal e as Forças Armadas, delito previsto na Lei de Segurança Nacional (LSN).

“O contexto fático ora apresentado pelo parlamentar não difere daquele já analisado pelo colegiado maior deste Supremo Tribunal Federal, razão pela qual não se vislumbra o afastamento da necessidade das medidas cautelares impostas”, escreveu o ministro.

A prisão em flagrante do deputado foi determinada por Moraes em fevereiro, na esteira da divulgação de um vídeo com declarações em defesa da ditadura e da destituição de ministros do STF, duas pautas inconstitucionais. Depois disso, os plenários do Supremo e da Câmara dos Deputados confirmaram a detenção. Em março, o ministro autorizou a prisão domiciliar e determinou o cumprimento de medidas cautelares, incluindo o uso de tornozeleira eletrônica.

*Estadão

Leia também1 Datafolha dá vitória a Lula em 2022 e vira piada nas redes
2 Frota denuncia Zambelli após deputada invadir CPI da Covid
3 Juíza arquiva ação contra Felipe Neto por 'Bolsonaro genocida'
4 "Se o Parlamento promulgar, teremos voto impresso em 2022"
5 Bolsonaro minimiza efeitos da CPI: "Só Deus me tira daqui"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.