Leia também:
X Fábio Faria diz que Sergio Moro “abandonou o país” na pandemia

Mendes acusa Dallagnol de ter agido com fins políticos no MPF

Ministro do STF condenou atuação do ex-procurador na Lava Jato

Gabriela Doria - 05/11/2021 10h18 | atualizado em 05/11/2021 10h33

Ministro Gilmar Mendes, do STF, criticou ex-núcleo da Lava Jato Foto: STF/Nelson Jr

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal (STF), não escondeu sua insatisfação com a exoneração do agora ex-procurador da República Deltan Dallagnol, que deixou o Ministério Público Federal para ingressar na vida política.

No Twitter, Mendes afirma que o movimento do ex-coordenador da Operação Lava Jato revela a “politização da persecução penal” em sua atuação como procurador.

– Alerto há alguns anos para a politização da persecução penal. A seletividade, os métodos de investigações e vazamentos: tudo convergia para um propósito claro – e político, como hoje se revela. Demonizou-se o poder para apoderar-se dele. A receita estava pronta – escreveu o ministro.

Deltan Dallagnol anunciou nesta quinta-feira (4) seu pedido de exoneração do Ministério Público Federal. O desligamento saiu no Diário Oficial da União nesta sexta (5).

A principal tese é a de que o ex-procurador deve filiar-se ao Podemos – mesmo partido ao qual o ex-ministro da Justiça e ex-juiz federal Sergio Moro está se filiando.

– Eu posso fazer mais pelo país fora do Ministério Público, lutando com mais liberdade pelas causas que eu acredito – argumentou Dallagnol.

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.