Leia também:
X CPI votará convite a Osmar Terra e convocação de Ludhmila Hajjar

Médico Victor Sorrentino volta ao Brasil após prisão no Egito

Informação foi anunciada pela assessoria de imprensa do brasileiro

Thamirys Andrade - 06/06/2021 17h28 | atualizado em 06/06/2021 17h33

médico brasileiro preso no egito
Victor Sorrentino foi detido no Cairo no domingo (30) Foto: Divulgação | Dr. Victor Sorrentino

A assessoria de imprensa do médico Victor Sorrentino informou neste domingo (6) que ele voltou a terras brasileiras após ser preso no Egito em investigação de assédio sexual a uma vendedora egípcia.

O Ministério Público do Egito ainda não confirmou a liberação do influenciador, e o Itamaraty disse que não fornece “informações sobre casos individuais de assistência a cidadãos brasileiros”.

Sorretino foi preso no dia 30 de maio, em Cairo, capital do país oriental, após fazer questionamentos de cunho sexual a uma mulher que lhe vendia papiro em um bazar turístico na cidade de Luxor, e logo depois publicar um vídeo do ocorrido em sua conta no Instagram de quase 1 milhão de seguidores.

– Vocês gostam mesmo é do bem duro, né? Comprido também fica legal, né? – declarou ele na ocasião, rindo com os amigos, enquanto a vendedora, aparentemente sem compreender o idioma, concordava e sorria.

O influenciador foi acusado de “expor a vítima a insinuações sexuais e insinuações com palavras, a sua transgressão aos princípios da família e valores da sociedade egípcia, sua violação da santidade da vida privada da vítima e seu uso de sua conta online privada para cometer esses crimes”.

Sorrentino publicou um vídeo de desculpas ao lado da vendedora na noite desta sexta-feira (5) e disse que não tinha a intenção de ofender o povo egípcio.

– Tenho o maior respeito pelo povo egípcio em geral, especialmente as mulheres – declarou junto da mulher, que aceitou as desculpas do médico.

Na última quarta-feira (4), a família de Sorrentino também havia se manifestado sobre o assunto em carta de desculpas. Ao divulgar o documento nas redes sociais, a esposa Kamila Monteiro, “suplicou” pela liberação do marido.

– Nossas sinceras desculpas à vítima, a seus familiares e a todos que possam ter sentido se ofendidos. Do fundo do coração, nos perdoe. Miguel precisa do pai. Tenham todos compaixão por nós… suplico seu perdão.

Kamila acredita, porém, que o ocorrido tenha servido como “lição de evolução” e que o esposo volta ao Brasil como um “outro homem”.

Leia também1 Médico brasileiro é preso no Egito após assediar muçulmana
2 Família de médico detido no Egito escreve carta de desculpas
3 Médico preso no Egito publica 'desculpas' ao lado da vítima
4 Vendedora aceita desculpas de médico brasileiro preso no Egito
5 Ataque armado na Nigéria deixa ao menos 88 mortos

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.