Leia também:
X Em audiência, Flordelis chora e nega ter cometido crime

Marco Aurélio mantém voto pela liberdade de chefão do PCC

STF julga nova ação da PGR sobre prisão de André do Rap

Gabriela Doria - 13/11/2020 15h03 | atualizado em 13/11/2020 15h07

Ministro Marco Aurélio Mello manteve decisão pela soltura de André do Rap Foto: Carlos Humberto /SCO/STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello votou, nesta sexta-feira (13), pela manutenção da liberdade do narcotraficante André do Rap, um dos chefões do Primeiro Comando da Capital (PCC).

Em sua argumentação, Aurélio criticou o presidente da Corte, ministro Luiz Fux, a quem atribuiu uma “visão totalitária” do caso. André foi solto por uma liminar expedida por Marco Aurélio, mas, após a repercussão do caso, Fux revogou o habeas corpus, atendendo a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR).

– O quadro agravou-se, sobremaneira, quando o Presidente do Supremo, à margem dos ditames legais e regimentais, arvorando-se em visão totalitária, censor do ato embora ombreando com o prolator da decisão, veio a afastá-la do cenário jurídico. Fê-lo, totalmente sem base legal, na suspensão de liminar nº 1.395 – defendeu.

Na ocasião da revogação da liminar, o plenário decidiu, por 9 votos a 1 – com o único voto de Marco Aurélio – derrubar a liminar de soltura de André. Desta vez, o plenário decide uma ação impetrada pela PGR para Marco Aurélio, recorrendo da decisão o ministro havia tomado.

A decisão ocorre no plenário virtual da casa, e os ministros têm até sete dias para se manifestar. Até o momento, somente Marco Aurélio deu seu voto.

André do Rap segue foragido. Ele foi incluído na lista vermelha da Interpol.

Leia também1 Recorde! PF já apreendeu R$ 666 milhões em bens do tráfico
2 Advogada de chefão do PCC foi estagiária de Marco Aurélio
3 Promotor suspeita que chefão do PCC esteja na Bolívia
4 Bolsonaro sobre chefão do PCC: "Jamais botaria em liberdade"
5 Marco Aurélio provoca Luiz Fux: "Quer me ensinar a votar"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.