CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Sergio Moro chama Guedes de “general” e diz ser “soldado”

Mancha Verde critica Paulo Guedes e Damares Alves

Desfile da agremiação de São Paulo atrasou em 1h

Rafael Ramos - 22/02/2020 07h37 | atualizado em 22/02/2020 07h56

Desfile da Mancha Verde atrasou por problemas em carro alegórico Foto: Reprodução

Campeã do carnaval paulista de 2019, a Mancha Verde foi a quarta escola a desfilar na madrugada deste sábado (22). Com o enredo “Pai! Perdoai, Eles Não Sabem o que Fazem!”, a agremiação atrasou seu desfile em quase uma hora depois que os carros da escola antecessora – Dragões da Real – ficaram presos na fiação.

Como sugere o título do samba-enredo, a escola apostou na religião para falar sobre as injustiças sociais, com fantasias que remetiam a anjos e demônios, à serpente do Éden e ao Sagrado Coração de Jesus. Rainha da bateria há 16 anos, a atriz Viviane Araújo veio representando a soberba e a maldade.

Uma ala se fantasiou de emprega doméstica na Disney em referência a Paulo Guedes Foto: Reprodução

O desfile também teve espaço para criticar o governo Bolsonaro. Uma ala veio fantasiada de empregadas domésticas em relação à declaração do ministro da Economia, Paulo Guedes, de que as profissionais estavam indo demasiadamente à Disney com o dólar baixo. Outro setor fez referência à declaração da ministra Damares Alves de que “menino veste azul e menina veste rosa”.

Leia também1 Preto no Branco canta em trio elétrico com Claudia Leitte
2 Evangélica desfilará em ala do candomblé da Grande Rio
3 Evento cristão reúne 100 mil para falar de fé e outros temas


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo