CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Tire suas dúvidas sobre a ação da vacina contra a gripe

Mais venezuelanos são levados para abrigo em Roraima

Cerca de 300 pessoas foram retiradas de uma praça onde estavam acampadas

Ana Luiza Menezes - 24/04/2018 11h17 | atualizado em 24/04/2018 12h41

Venezuelanos na capital de Roraima Foto: Agência Brasil/Antônio Cruz

Nesta terça-feira (24), cerca de 300 venezuelanos que ocupavam uma praça no centro de Boa Vista, Roraima, foram levados para um abrigo temporário.

A remoção começou de madrugada, por volta das 5h30. O trabalho está sendo realizado por militares ligados à Força-Tarefa Logística Humanitária, Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Aeronáutica e Prefeitura de Boa Vista.

Os imigrantes receberam café da manhã e foram levados em ônibus fretados. Antes de embarcarem, tiveram suas bagagens revistadas e etiquetadas.

A retirada ocorre 20 dias depois da praça ter sido cercada com tapumes pela Prefeitura de Boa Vista sob a justificativa de que o local passará por reformas.

Segundo o coronel Fontes, assessor da Força-Tarefa, o abrigo temporário Latife Salomão, tem 500 vagas. O local pertence ao governo do estado e estava cedido ao Tribunal de Justiça de Roraima.

No abrigo temporário, os imigrantes terão a documentação verificada, serão cadastrados e vacinados para então seguirem para outro local definitivo, que deve ser aberto nos próximos dias.

Desde o final de 2015, Roraima tem recebido um número crescente de imigrantes que fogem da crise política e humanitária vivida na Venezuela.

A Organização das Nações Unidas (ONU) estima que 800 imigrantes estão cruzando diariamente a fronteira do Brasil. Segundo a prefeitura, 40 mil estão vivendo só na capital. Outros cinco abrigos da capital estão cheios, com cerca de 2,2 mil moradores.

Leia também1 119 pessoas morreram em 6 dias de ofensiva na Síria
2 Polícia confirma 10 mortos em atropelamento em Toronto