Leia também:
X Jair Bolsonaro anuncia que visitará o prefeito de Chapecó

Mãe de Henry e Jairinho agora são tratados como investigados

Antes da repercussão do caso, eles eram tidos como testemunhas

Gabriela Doria - 05/04/2021 18h01 | atualizado em 05/04/2021 18h06

Vereador Jairinho concede entrevista ao lado de Monique, mãe de Henry Foto: Reprodução/Record TV

O vereador e médico Dr. Jairinho e sua namorada, Monique Medeiros, agora são tratados pela Polícia Civil do Rio de Janeiro como investigados pela morte do menino Henry Borel, de 4 anos, filho de Monique e enteado do parlamentar. Henry deu entrada, já sem vida, em um hospital particular na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, na madrugada do dia 8 de março.

Ainda assim, não se comenta a possibilidade de prisão do casal, que está morando em casas separadas nas últimas semanas. Antes de o caso ganhar repercussão nacional, o casal era ouvido na condição de testemunha.

Ainda sem explicação sobre a dinâmica dos eventos que antecederam a morte de Henry, a polícia aposta na perícia para desvendar o caso. O laudo da necrópsia apontou que o menino morreu por hemorragia interna e laceração hepática, resultantes de uma ação contundente, o que significa que Henry teve uma morte violenta.

No dia 1º deste mês, a polícia realizou a reconstituição da morte do menino com base no depoimento do casal. Jairinho e Monique não participaram alegando “abalo emocional”.

PAI DE HENRY ACUSA JAIRINHO
O engenheiro Leniel Borel, pai do menino Henry, tem certeza da culpa do vereador Dr. Jairinho na morte da criança de 4 anos.

– Não tenho dúvidas de que Dr. Jairinho é culpado. Naquela noite no hospital, ele ficava junto aos médicos que tentaram salvar o Henry o tempo todo. A princípio, eu achava que era porque também era médico, mas agora percebo que era para acobertar o que realmente aconteceu – disse Leniel em entrevista à revista Veja.

Ao falar sobre o vereador, Leniel destaca a frieza do mesmo.

– Ele é muito frio. Assim que foi decretado o óbito do meu filho, Dr. Jairinho chegou perto de mim e, na frente de uma pessoa da igreja que frequento e de uma amiga minha, disse: “Vamos virar essa página. Vida que segue. Faz outro filho”.

Nessa quinta-feira (1), o pai do garoto fez um desabafo emocionante nas redes sociais.

– Filhinho, como era lindo te ver crescendo. Tão pequeno, tão doce… e tão inteligente. Como [eu] queria poder te ver crescer, amadurecer e até um dia te ver formado. Por que nos interromperam em uma das melhores fases da vida? – escreveu Leniel, ao publicar um vídeo do menino brincando.

Leia também1 Testemunha relata agressão de Dr. Jairinho em uma 3ª criança
2 Polícia Civil monta força-tarefa para desvendar o caso Henry
3 Pai de Henry: 'Não tenho dúvidas de que Jairinho é culpado'
4 Jairinho disse ao pai de Henry: "Vida que segue. Faz outro filho"
5 Jairinho foi eleito para Conselho de Ética após morte de Henry

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.