Leia também:
X Lula quis cometer crimes com Banco Central, diz delator

Macron avalia dar à Amazônia “status internacional”

Presidente francês não descarta interferência externa na floresta sul-americana

Gabriela Doria - 26/08/2019 18h05 | atualizado em 26/08/2019 18h19

Emmanuel Macron estuda a viabilidade de um “status internacional” para a Amazônia Foto: PR/Clauber Cleber Caetano

O presidente da França, Emmanuel Macron, alfinetou mais uma vez Jair Bolsonaro, nesta segunda-feira (26), ao apresentar o plano de ajuda do G7 (clube de países ricos) para combater os incêndios na Amazônia.

Em entrevista à imprensa no último dia da cúpula do grupo, o líder disse que a atribuição de um “estatuto internacional” à floresta era “uma questão real que se impunha, se um Estado soberano tomasse medidas concretas que claramente se opusessem ao interesse de todo o planeta”.

Macron ressaltou, porém, que a discussão não se enquadrava na iniciativa ali anunciada, que prevê o envio de ajuda para o controle das chamas e, posteriormente, investimentos em reflorestamento.

Essa segunda etapa será apresentada em detalhes na Assembleia-Geral da ONU, em Nova Iorque, em setembro. Segundo o francês, ela foi concebida para “respeitar a soberania de cada país”.

Para ele, o estatuto internacional “é um caminho que permanecerá aberto, nos próximos meses e anos, pois o desafio no plano climático é tal que ninguém pode dizer ‘não é problema meu'”.

– A mesma coisa vale para aqueles que têm em seus territórios glaciares ou regiões que têm impacto sobre o mundo inteiro – declarou.

Com as afirmações, Macron respondeu à declaração de Bolsonaro de que ele teria manifestado “mentalidade colonialista” ao se referir, em publicação na internet, à situação na Amazônia como crise internacional e emergência a ser discutida no G7, fórum de que o Brasil não participa.

O brasileiro também disse que seu par francês estava instrumentalizando um problema interno do país sul-americano e, depois, que ele potencializava o ódio contra o Brasil.

Leia também1 Salles sobre PT: '20 anos e não resolveram problema'
2 Amazônia: Tereza Cristina diz que Macron foi oportunista
3 Amazônia já recebeu R$ 121 mi para combate a incêndios

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.