Leia também:
X Carlos Bolsonaro critica queda de veto sobre fake news

Lula volta a falar que facada em Bolsonaro foi fraude

Para o ex-presidente, "há dúvidas" de que caso aconteceu

Camille Dornelles - 29/08/2019 10h02

Momento da facada em Jair Bolsonaro Foto: Reprodução

Nesta quinta-feira (29), a BBC Brasil publicou uma entrevista feita com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso na Operação Lava Jato. Nela, ele criticou o atual mandatário, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e ainda voltou a afirmar que a facada que o presidente levou durante a campanha foi uma fraude.

– Eu não disse que não tinha tomado (uma facada), eu disse que não acreditava que ele levou uma facada. Mas você garante a mim o direito da dúvida? Veja, eu tenho suspeitas. Agora, se acontece, aconteceu – declarou.

CANDIDATURA
Lula afirmou que a eleição de Bolsonaro não foi por causa da aprovação do povo, mas porque ele foi condenado na Operação Lava Jato. De acordo com o ex-presidente, ele venceria se tivesse se candidatado.

– O grande cabo eleitoral do Bolsonaro foi a minha condenação, e a decisão da Justiça Eleitoral (impossibilidade de candidatura por ser ficha suja). Segundo, uma parte dos votos (do Bolsonaro) você sabe que foi à base do fake news – declarou.

EMBAIXADA DOS ESTADOS UNIDOS
Para Lula, Eduardo se tornar embaixador pode ser um plano do presidente para abrir a exploração da Amazônia a empresas norte-americanas.

– Eu vejo um risco da soberania da Amazônia com o discurso do (presidente Jair) Bolsonaro tentando colocar o filho dele (Eduardo Bolsonaro) de embaixador nos Estados Unidos, quem sabe para permitir que indústrias americanas venham pesquisar a Amazônia – alegou.

Leia também1 Carlos Bolsonaro critica queda de veto sobre fake news
2 Fachin manda ação sobre Lula voltar para fase de alegações
3 Sentenciado por Moro, Lula pede anulação da pena no STF

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.