Leia também:
X PF: Casa de Torres tinha minuta de decreto para estado de defesa

Lula desconfia que entrada no Planalto foi facilitada

O presidente aguarda os vídeos para saber se alguém de dentro do prédio abriu a porta para os manifestantes

Leiliane Lopes - 12/01/2023 17h15 | atualizado em 12/01/2023 17h31

Presidente Lula e o ministro da Comunicação, Paulo Pimenta Foto: Ricardo Stuckert/PT

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) acredita que a entrada dos manifestantes no Palácio do Planalto, no último domingo (8), foi facilitada por alguém que estava dentro do prédio onde funciona a sede do governo federal.

A desconfiança do petista foi revelada durante um café da manhã com jornalistas que aconteceu nesta quinta-feira (12).

– Teve muita gente da Polícia Militar conivente, teve muita gente das Forças Armadas aqui de dentro conivente. Eu estou convencido de que a porta do Palácio do Planalto foi aberta para que gente entrasse, porque não tem porta quebrada. Significa que alguém facilitou a entrada deles aqui – disse Lula.

Os vídeos estão sendo analisados e devem trazer as respostas que o petista precisa para entender o que aconteceu.

Durante a entrevista, Lula revelou que tinha informações de que o acampamento em frente ao Quartel-General do Exército estava diminuindo e que ele “não sabia nem previa que iria ocorrer” a invasão.

O petista aproveitou para criticar os manifestantes que protestam contra “um governo eleito democraticamente” e disse em outra parte de sua fala que o ex-presidente Jair Bolsonaro é “um cidadão que tem desequilíbrio mental”.

Leia também1 Empresa de ônibus apreendido teve contrato no governo Dilma
2 PT mantém publicações contra Geraldo Alckmin em seu site
3 Réplica da Constituição furtada do STF foi recuperada pela PF
4 Torres voltará ao Brasil "logo que possível", afirma advogado
5 "Não queria que Bolsonaro me passasse faixa", diz Lula

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.