Leia também:
X Carlos Bolsonaro diz que o PT financia ditaduras na América

Justiça de SP condena Datena por ofender policial militar

Apresentador da Band chamou policial de "desequilibrado"

Monique Mello - 21/07/2021 14h01 | atualizado em 21/07/2021 14h22

José Luiz Datena chamou policial militar de “desequilibrado” no ar Foto: Reprodução

José Luiz Datena foi condenado pela Justiça de São Paulo a indenizar o policial militar Leonardo Oliveira Neves por danos morais. O processo teve início em agosto de 2020, quando, ao noticiar um acidente no centro de São Paulo, o apresentador da Band chamou o policial de “desequilibrado” e o acusou de agredir um cinegrafista da emissora.

De acordo com o colunista do UOL Rogério Gentile, o policial alegou à Justiça que teve de falar energicamente com o cinegrafista da Band, pois ele insistia em permanecer na chamada “zona quente”, local onde o veículo estava tombado com o perigo de uma explosão.

– Isso, para mim, é agressão. Esse cidadão aí empurrou o nosso cinegrafista! Isso aí é uma atitude incompatível com a Polícia Militar – disse Datena, revoltado na época.

O policial Leonardo recorreu à Justiça, explicando que a resposta enérgica foi apenas para assegurar a segurança do profissional.

Datena foi condenado, juntamente com a TV Bandeirantes, que esperava que a Justiça realizasse uma perícia a fim de atestar se o policial empurrou ou não o cinegrafista.

– O movimento do braço do policial evidencia que houve um toque entre o policial e o cinegrafista, o que é absolutamente inadequado, tendo em vista que o cinegrafista não representava nenhuma ameaça ao policial ou ao resgate em andamento – afirmou a emissora à Justiça.

No entanto o juiz Luís Eduardo Scarabelli não considerou necessária a realização da perícia por não haver excesso e indício de agressão.

– Aliás, sua conduta foi louvável na medida em que buscou preservar o direito à vida não só da vítima do sinistro, mas também dos transeuntes locais, inclusive a [vida] do profissional da emissora de TV – afirmou o juiz na sentença.

O policial pediu a quantia de R$ 40 mil de indenização, mas receberá R$ 5 mil.

Leia também1 'Era hipérbole quando falei de virar jacaré; podia virar bambi"
2 "Tive relação mais próxima com Lula que com Bolsonaro"
3 Datena anuncia pré-candidatura à Presidência em 2022
4 Leifert é o garoto-propaganda de campanha da Pfizer no Brasil
5 Yasmin Brunet cai em golpe de app de entrega de comida

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.