Leia também:
X Bombeiros fazem vistoria e aprovam Sapucaí para desfiles

Juíza diz que réu não tem aparência “padrão de bandido”

Em sentença, magistrada citou que acusado tem "pele, olhos e cabelos claros"

Gabriela Doria - 01/03/2019 20h13

Sentença da juíza viralizou Foto: Reprodução

Uma juíza causou revolta ao afirmar, em uma sentença condenatória, que o réu não tinha aparência “padrão de bandido”. A observação foi feita juíza Lissandra Reis Ceccon, da 5ª Vara Criminal de Campinas.

– O réu não possui o estereótipo padrão de bandido, possui pele, olhos e cabelos claros, não estando sujeito a ser facilmente confundido – escreveu a magistrada ao condenar Klayner Renan Sousa Masferrer a 30 anos de prisão por latrocínio.

A decisão foi dada em julho de 2016, mas o caso só veio a público nos últimos dias, através das redes sociais.

No documento, a juíza cita a aparência física do réu para justificar o reconhecimento do acusado, feito por uma testemunha. Segundo a magistrada, as características físicas do réu, fora do “padrão de bandido”, comprovam que a testemunha não se confundiu.

Leia também1 Justiça suspende investigação de advogado de Adélio Bispo
2 Bombeiros fazem vistoria e aprovam Sapucaí para desfiles
3 2 ministros do STF se negam a assumir caso de João de Deus

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.