Leia também:
X Brasil anuncia saída da União das Nações Sul-Americanas

José Padilha chama projeto de Moro de “pacote pró-máfia”

O cineasta afirmou que o ministro "trabalha para a família Bolsonaro"

Camille Dornelles - 16/04/2019 09h48 | atualizado em 16/04/2019 11h35

José Padilha critica Sergio Moro Foto: Reprodução

O cineasta José Padilha criticou o projeto do pacote anticrime do ministro Sergio Moro nesta terça-feira (16). Em uma coluna assinada por ele no jornal Folha de S. Paulo, Padilha afirmou que o projeto “obviamente” irá “estimular a violência policial, o crescimento das milícias e sua influência política”.

O cineasta também acusa o ministro de não ter se informado sobre os casos de violência no Brasil antes de apresentar o projeto.

– O hábito que os policiais milicianos têm de plantar armas e drogas nos corpos de suas vítimas para justificar execuções é tão usual que deu origem a um jargão: todo bom miliciano carrega consigo um “kit bandido”. Aprovado o pacote de Moro, nem de “kit bandido” os milicianos precisarão mais – declarou.

Ele também atacou o senador Flávio Bolsonaro e acusou Moro de não ser isento.

– Sergio Moro finge não saber o que é milícia porque perdeu sua independência e hoje trabalha para a família Bolsonaro. Flávio Bolsonaro não foi o senador mais votado em 74 das 76 seções eleitorais de Rio das Pedras por acaso… – disse.

Para o cineasta de Tropa de Elite, a permissão de justificativa de legítima defesa por “medo, surpresa ou violenta emoção” de agentes ajudará na impunidade de milicianos.

– Ora, no contexto brasileiro, é óbvio que o pacote anticrime de Moro vai estimular a violência policial, o crescimento das milícias e sua influência política. Sergio Moro foi de “samurai ronin” a “antiFalcone” (referência ao juiz italiano Giovanni Falcone). Seu pacote anticorrupção é, também, um pacote pró-máfia – acusou.

Leia também1 "Pesquisa Datafolha sobre pacote anticrime é mal feita"
2 Governo irá convocar mil aprovados em concurso da PF
3 Relator de pacote anticrime de Moro revela ameaças à família

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.