Leia também:
X Brumadinho: Sobrevivente diz que foi salvo pela mão de Deus

Jornalista defende Nobel da Paz para bombeiros de MG

Colunista espanhol escreveu artigo no jornal El País sugerindo o prêmio

Gabriela Doria - 01/02/2019 16h44 | atualizado em 01/02/2019 21h21

Para jornalista, bombeiros de Brumadinho deveriam receber o Nobel da Paz Fotos: EFE/Antonio Lacerda, Lucas Landau, Yuri Edmundo e Paulo Fonseca

O jornalista espanhol Juan Arias defendeu, em seu novo artigo, que os bombeiros que atuam na busca e no resgate das vítimas de Brumadinho recebam o prêmio Nobel da Paz deste ano. Colunista do jornal El País, Arias citou a bravura e o altruísmo dos profissionais.

– Foram eles, anônimos, mal pagos, que não hesitaram em colocar as próprias vidas em perigo para salvar a de outros. Foram eles que nos ofereceram um pouco de oxigênio quando começávamos a desconfiar de tudo e de todos. Esses bombeiros fizeram de suas mãos, afundadas em toda a lama mortal, um instrumento de paz e de ilusão de poder encontrar vida – escreveu o espanhol.

Arias também lembrou que o Brasil nunca ganhou um Nobel da Paz. No entanto, segundo ele, o trabalho dos bombeiros após a tragédia em Brumadinho deve ser reconhecido como digno do prêmio. Para o colunista, os bombeiros “conquistaram a simpatia e a admiração dentro e fora do país como exemplo de abnegação”.

O jornalista espanhol também ressaltou que o país se identificou com a coragem dos bombeiro. Para Arias, trata-se de um momento de união em um país dividido politicamente.

– Milhões de brasileiros, de fato, se identificaram, sem diferenças políticas, em um movimento de solidariedade com os bombeiros salva-vidas que conseguiram criar um clima de alento em um contexto de polarização asfixiante. Os bombeiros conseguiram o milagre de unificar por um instante um país quase em guerra – escreveu o espanhol.

Além da necessidade de reconhecer o trabalho dos bombeiros, Arias afirma que não é o momento para premiar um político. A afirmação do jornalista vai na contramão do que petistas vêm pleiteando, que é a indicação de Luiz Inácio Lula da Silva para o Nobel da Paz.

– Seria a melhor metáfora de que as pessoas não abdicaram de lutar por um país mais decente, mais de todos e não só dos que seguem acumulando privilégios. O Nobel entregue a eles engrandeceria o Brasil invisível, fermento de tempos mais luminosos e menos lamacentos que os de hoje – afirmou o colunista.

Leia também1 Brumadinho: Sobrevivente diz que foi salvo pela mão de Deus
2 Vídeo mostra "onda de lama" após barragem se romper
3 Socorristas fazem missa em homenagem às vítimas

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.