Leia também:
X Pacheco: “Veto a absorventes é candidatíssimo a cair”

Hospital diz que Jefferson já pode ter alta, e reclama de custos

Unidade de saúde pediu celeridade para remoção do paciente

Gabriela Doria - 08/10/2021 20h57 | atualizado em 09/10/2021 11h49

Presidente do PTB Roberto Jefferson deve ter alta em breve Foto: Reprodução Redes Sociais

O Hospital Samaritano Barra, no Rio de Janeiro, emitiu comunicado para a Polícia Federal informando que o ex-deputado Roberto Jefferson já está apto a ter alta. Internado na unidade de saúde desde o início de setembro, Jefferson foi submetido a um cateterismo na semana passada.

Ainda no comunicado, o Samaritano reclamou do alto custo que tem sido manter a vigilância exclusiva do presidente nacional do PTB, que está cumprindo prisão preventiva por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. Jefferson é investigado por promover atos supostamente antidemocráticos e por fazer ameaças ao STF.

– O hospital vem custeando, há quase 35 dias, um posto de vigilância privada, 24 horas por dia, em frente ao quarto do sr. Roberto Jefferson; ocorre que, lamentavelmente, o hospital não tem mais condições de suportar os ônus financeiro e humano decorrentes dessa vigilância privada 24 horas por dia, seja porque não possui poder de polícia, seja porque não detém condições de garantir a devida segurança ao paciente/custodiado, bem como aos colaboradores e demais pacientes do hospital – diz o comunicado.

A Polícia Federal encaminhou o documento ao ministro Moraes. Além de ter determinado a prisão de Jefferson, o ministro também foi o responsável por autorizar a internação do político, mediante uso da tornozeleira eletrônica.

– O sr. Roberto Jefferson já se encontra em condições médicas de receber imediata alta hospitalar. Assim, é a presente para solicitar que sejam enviadas informações sobre o procedimento a ser seguido para a desospitalização e a transferência do custodiado, bem como requerer o envio, tão célere quanto possível, de equipe policial para fazer a escolta do sr. Roberto Jefferson – informou o hospital.

A unidade de saúde também acrescentou um pedido.

– Caso os procedimentos de designação de equipe policial para acompanhar a alta hospitalar possam demorar, requer-se respeitosamente a imediata designação de policiais federais para monitorar o custodiado Roberto Jefferson até sua efetiva saída deste hospital – sugeriu.

Leia também1 Twitter 'censura' Allan dos Santos por ordem da Justiça
2 Lula quer Renan no comando do Senado e Eunício na Câmara
3 Feliciano: 'Nós, evangélicos, não somos palhaços'
4 Alcolumbre recebe apoio para 'atrasar' sabatina de Mendonça
5 Em evento, Bolsonaro é criticado e ironiza: "São dignos de pena"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.