Leia também:
X Morre o jornalista esportivo Fernando Vanucci, aos 69 anos

Homeoffice: 40% das empresas relatam melhora na produção

Pesquisa entrevistou 569 empresários de todas as regiões do Brasil

Pierre Borges - 24/11/2020 16h26

Em 45% das empresas a produtividade se manteve a mesma Foto: Flickr

Uma pesquisa feita com 569 empresários brasileiros de todas as regiões do país e de diversos setores distintos, apontou que em 40% dos casos as empresas registraram aumento de produtividade durante o período de homeoffice causado pela pandemia.

Segundo a pesquisa, realizada pela KPMG, em 45% das empresas a produtividade se manteve a mesma e caiu em apenas 15%. A terceira edição da pesquisa ainda revelou que entre abril e setembro, a quantidade de empresários que registraram aumento de mais de 20% na produtividade cresceu em 7%, enquanto relatos de que não houve alteração, diminuíram em 5%.

Estatísticas de produtividade Foto: Divulgação

A pesquisa também indicou que a maioria dos empresários adotará medidas gradativas de retorno ao escritório. Apenas 18% dos empresários encerrarão o homeoffice sem nenhum tipo de transição, enquanto 69% retornarão com apenas metade do contingente, ou até menos. A maioria também optará por aferir a temperatura de funcionários e pelo uso obrigatório de máscaras.

As empresas consultadas são referentes aos setores de agronegócio (6%), consumo e varejo (9%), energia e recursos naturais (9%), governo (2%), saúde e ciências da vida (5%), mercados industriais (10%), infraestrutura (4%), serviços financeiro (16%), tecnologia, mídia e telecomunicações (10%), serviços (28%), e ONGs (1%). As empresas consultadas estão no sudeste (79%), no sul (10%), no centro oeste (5%), no nordeste (5%) e no norte (1%).

Leia também1 União já recuperou R$ 1,1 bilhão para cofres públicos em 2020
2 Com Covid-19, Luciano Camargo não poderá ir ao enterro do pai
3 China quer rastrear Covid pelo mundo com QR Code em pessoas
4 Chris Flores testa positivo para Covid: "Minha fé é inabalável"
5 Porta dos Fundos retira vídeo do ar após denúncias de machismo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.