Hacker invade grupo do MP e diz que acessa “quem quiser”

Episódio aconteceu na noite desta terça-feira

Pleno.News - 12/06/2019 18h38

Hacker invadiu celular de membro do Ministério Público Foto: Pexels

Na noite desta terça-feira (11), um hacker invadiu um grupo de conselheiros do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) no aplicativo Telegram e afirmou que pode acessar a conta de “quem quiser e quando quiser”. A mensagem foi enviada pelo perfil do conselheiro Marcelo Weitzel, do Ministério Público Militar. A informação foi dada pelo jornal O Globo.

O episódio teve início após o conselheiro enviar uma mensagem ao grupo em que questionava a atuação de procuradores da operação Lava Jato. Ao ser questionado por outros integrantes sobre seu comportamento, o hacker resolveu se apresentar.

– Hacker aqui. Adiantando alguns assuntos que vocês terão de lidar na semana, nada contra vocês que estão aqui, mas ninguém melhor que eu para ter acesso a tudo né – escreveu.

Em outra mensagem, o hacker diz ainda que já liberou o perfil de Marcelo Weitzel.

– Eu acessei ontem aqui apenas para mostrar que não sou como a mídia diz, que liga para o telefone com número internacional e tampouco com o mesmo número (vide fake News do moro) eu acesso quem eu quiser, quando eu quiser e pode ter verificado em 10 etapas. Ele já pode resgatar a conta dele, e que vocês saibam que eu apenas acessei a Lava Jato pois havia irregularidades que a população incluindo vocês deveriam saber. Outrossim, vale ressaltar que não acessei o dispositivo de ninguém – informou.

De acordo com o veículo, o invasor também enviou áudios de procuradores para o grupo.

LEIA TAMBÉM+ PF abre inquéritos para apurar conversas vazadas de Moro
+ Rede Globo rebate Greenwald: "Público julgará o caráter dele"


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo