Leia também:
X Paulo Coelho sofre boicote ao comparar cristãos aos talibãs

Governo expõe ‘copia e cola’ em notícia de revoltas por causa do arroz

Mesma matéria foi veiculada em vários portais diferentes

Pleno.News - 14/09/2020 11h07 | atualizado em 14/09/2020 11h11

Portais de notícia publicaram a mesma matéria sobre revoltas causadas pelo preço do arroz Foto: Pixabay

A Secretaria de Comunicação do governo expôs, nesta segunda-feira (14), a repetição da mesma reportagem em vários veículos diferentes. Com o título “Arroz mais caro já motivou revoltas, causou mortes e derrubou líderes pelo mundo”, a matéria foi reproduzida com a mesma foto e manchete nos portais do G1, Terra, Uol Economia, BBC Brasil e Yahoo Notícias.

Ainda na publicação, a Secom disse que “iria aproveitar a repetição de abordagens” para defender as medidas tomadas pelo governo federal durante a pandemia.

– O presidente e seu governo alertaram desde o princípio que a paralisação generalizada das atividades causaria imensos problemas na economia e na vida dos brasileiros. Por isso mesmo, desde o início, trabalhamos para preservar todas as vidas e a dignidade da vida, com emprego e comida na mesa, cuidando da saúde e da economia, ainda que não podendo interferir em decisões regionais – disse a Secom.

View this post on Instagram

Aproveitamos a repetição de abordagens de diferentes veículos para fazer os seguintes registros: 01. O Presidente e seu Governo alertaram desde o princípio que a paralisação generalizada das atividades causaria imensos problemas na economia e na vida dos brasileiros. 02. Por isso mesmo, desde o início, trabalhamos para preservar todas as vidas e a dignidade da vida, com emprego e comida na mesa, cuidando da saúde e da economia, ainda que não podendo interferir em decisões regionais. 03. As medidas de socorro do Governo a empresas, trabalhadores formais, autônomos, informais, desempregados e àqueles historicamente "invisíveis" ajudaram a amenizar esses impactos. 04. Brasil ficou acima da média de países emergentes e mesmo de países ricos em investimentos de reação à Covid, o que confirma todo esse empenho. 05. A crise global gerada pelo coronavírus prejudicou diversos setores; isso incluiu a agricultura brasileira e o transporte de produtos, com alta de preços de alimentos e a consequente pressão inflacionária. 06. Ante o aumento do valor do arroz no varejo, o Governo agiu para investigar e impedir que houvesse práticas abusivas (jamais para controlar os preços ou interferir nas regras do mercado). 07. Além disso, o Governo Federal zerou os impostos de importação do arroz, assim como já fizera com outros itens essenciais durante a crise sanitária mundial, a fim de aliviar os impactos da crise. 08. O Governo do Brasil seguirá trabalhando para não deixar absolutamente ninguém para trás: saúde e economia, vidas e empregos, bem-estar e dignidade.

A post shared by SecomVc (@secomvc) on

O perfil também disse que o governo atuou para investigar as causas do aumento no preço do arroz e zerou impostos sobre o alimento.

– Além disso, o Governo Federal zerou os impostos de importação do arroz, assim como já fizera com outros itens essenciais durante a crise sanitária mundial, a fim de aliviar os impactos da crise – destacou.

Leia também1 Paulo Coelho sofre boicote ao comparar cristãos aos talibãs
2 Após alimentos, roupas devem sofrer alta nos preços
3 Bolsonaro: "Na Venezuela tudo é tabelado e não tem nada"
4 Conab: Preço do arroz deve cair nas próximas semanas
5 Governo zera imposto para importação de arroz

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.