Leia também:
X Bolsonaro avisa a líder cubano que “a mamata acabou”

Governo assina novo plano de conservação da ararinha-azul

Ave considerada quase extinta deve voltar a voar na natureza até 2021

Paulo Moura - 04/08/2019 09h22

Ave deve voltar a voar em habitat natural Foto: ACTP

Vista pela última vez há 20 anos na Bahia, a ararinha-azul vai voltar a voar em seu habitat natural até o ano de 2021. Na última semana, o governo federal publicou a portaria que contém as diretrizes do segundo ciclo do Plano de Ação para conservar a espécie.

Entre as medidas que constam no documento, está a soltura de exemplares de ararinha, que deve acontecer em dois anos. O contrato para trazer de volta aves que estavam na Alemanha foi assinado em junho deste ano.

A ararinha-azul é atualmente considerada criticamente ameaçada de extinção, e provavelmente extinta na natureza. O fato acontece por que ela não é vista no ambiente natural desde os anos 2000.

Além dela, o Brasil possui outros três tipos de araras-azuis: arara-azul-pequena, arara-azul-de-lear e a arara-azul-grande.

Leia também1 Bolsonaro avisa a líder cubano que "a mamata acabou"
2 Mourão: "Há uma campanha internacional contra o Brasil"
3 Traficante tenta fugir de presídio disfarçado de mulher

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.