Leia também:
X Lula dá entrada em hospital antes de embarcar para a COP27

Flordelis diz em julgamento que não sabe quem matou Anderson

Ex-parlamentar diz ter sofrido violência cometida pelo ex-marido

Paulo Moura - 12/11/2022 14h40 | atualizado em 14/11/2022 13h24

A ex-deputada federal Flordelis foi interrogada neste sábado (12) no sexto dia de julgamento da morte do pastor Anderson do Carmo, ex-marido da parlamentar. Durante sua fala, Flordelis disse que sofria violência e que, durante o sexo, Anderson era agressivo.

– Ele me batia. Alguns filhos entravam na frente. Ele só parou de me bater quando um pastor muito amigo dele me tirou do quarto e se colocou para conversar com ele a sós (…). Depois ele voltou a ficar agressivo, na área sexual. Ele só sentia prazer se me machucasse, e me machucava. Ele só chegava às vias de fato se me machucasse – disse.

Em outro momento, ao ser questionada sobre a razão do assassinato, Flordelis disse não saber quem matou o pastor, mas lembrou dos filhos que já foram condenados pelo homicídio.

– Eu não posso acusar ninguém, eu não estava presente no local, eu não vi. Eu não posso afirmar. Meu filho Flávio foi sentenciado e meu filho Lucas foi sentenciado – declarou.

A ex-parlamentar também declarou que “morreu junto” com o assassinato de Anderson e disse que não pode pagar pelos erros de ninguém. Flordelis afirmou ser inocente pela morte do pastor.

– Eu não tenho que pagar pelos erros de ninguém. Há três anos estou pagando por uma coisa que eu não fiz. Eu estou sendo chamada de mandante do assassinato da pessoa que eu mais amei nesta vida – completou.

SOBRE O JULGAMENTO
Flordelis e mais quatro pessoas de sua família começaram a ser julgadas na última segunda-feira (7) pela morte do pastor Anderson do Carmo, assassinado em junho de 2019 em Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Além da ex-parlamentar, são julgadas sua filha biológica Simone dos Santos, a neta Rayane dos Santos, e os filhos afetivos André Luiz e Marzy Teixeira.

Flordelis é apontada como a mandante do crime e responderá por homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, emprego de meio cruel e de recurso que impossibilitou a defesa da vítima), tentativa de homicídio, uso de documento falso e associação criminosa armada.

Já Marzy Teixeira Silva, Simone dos Santos Rodrigues e André Luiz de Oliveira responderão por homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio e associação criminosa armada. A neta de Flordelis, Rayane dos Santos Oliveira, será julgada por homicídio triplamente qualificado e associação criminosa armada.

Leia também1 Lula dá entrada em hospital antes de embarcar para a COP27
2 BID ignora PT e confirma indicado de Guedes à eleição
3 Netas de Flordelis acusam Anderson, assassinado, de abuso sexual
4 Ucrânia retoma cidade de Kherson e impõe derrota russa
5 PT defende adiar eleição ao BID, para escolha ser do governo Lula

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.