Leia também:
X Em boletim médico, hospital atualiza estado de saúde de Pelé

Filipe Barros compara Moraes com o governo chinês

O parlamentar afirma que a regulamentação das redes sociais é uma pauta em comum entre o ministro do STF e o regime comunista da China

Leiliane Lopes - 30/11/2022 19h34 | atualizado em 30/11/2022 22h07

O deputado federal Filipe Barros (PL-PR) comparou a recente decisão na China de punir usuários que curtirem posts sobre protestos contra a política de Covid zero com a decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo o parlamentar, o inquérito das fake news entende que as curtidas e seguidores recíprocos dos acusados significa a existência “de uma organização criminosa”.

– O apenso 70 do inquérito das fake news parte da premissa que curtidas e seguidores recíprocos significam a existência de uma organização criminosamente de fake news. A China copiou Alexandre de Moraes ou Alexandre de Moraes copiou a China? – postou o deputado.

CHINA LANÇA REGULAMENTAÇÃO DAS REDES
Entre as novas regras de regulamentação das redes sociais estabelecidas pelo governo chinês está a punição de usuários da internet que curtam conteúdos considerados ilegais ou prejudiciais.

Há uma onda de protestos no país contra a política de Covid zero e para mostrar o que acontece por lá, os internautas utilizam códigos em uma tentativa de driblar os censores do país, que removem as postagens consideradas subversivas.

Ao punir o cidadão que curte uma postagem que o governo não gosta, o Partido Comunista da China aumenta a repressão contra a população.

– As autoridades estão muito preocupadas com a disseminação das atividades de protesto, e um importante meio de controle é interromper as comunicações dos potenciais manifestantes – comentou o professor de ciência política da Universidade da Cidade de Hong Kong, Joseph Cheng.

Leia também1 Em boletim médico, hospital atualiza estado de saúde de Pelé
2 Haddad diz que "esta semana não tem anúncio de ministro"
3 PL recorre ao TSE para derrubar multa e bloqueio de contas
4 Empreiteiras envolvidas na Lava Jato pedem apoio de Lula
5 Após investigações, Dimas Covas pede demissão do Butantan

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.