Feliciano aponta preconceito religioso de colunista da Globo

Pastor Silas Malafaia também falou sobre o jornalista Guilherme Amado

Pleno.News - 31/05/2019 19h40

Batismo de Fábio Wajngarten Foto: Reprodução

Nesta sexta-feira (31), o deputado federal Marco Feliciano (Pode-SP) utilizou suas redes sociais para denunciar o preconceito cometido por um jornalista do grupo Globo. Em sua conta do Twitter, ele criticou uma publicação do colunista Guilherme Amado, da revista Época.

A nota trata do batismo de Fábio Wajngarten, secretário da Secretaria de Comunicação do governo, realizado por um pastor evangélico. No título, o colunista deixa claro que o integrante do governo de Jair Bolsonaro é judeu. Ao saber da notícia, o vice-líder do governo no Congresso resolver comentar.

– 1) O grupo Globo se supera a cada dia no quesito preconceito contra cristãos, principalmente os evangélicos. Tomei conhecimento que meu amigo Fábio Wajngarten virou alvo de uma notícia sensacionalista e preconceituosa que parte do jornalista Guilherme Amado da Revista Época – explicou.

Para Feliciano, a notícia foi dada de maneira preconceituosa.

– Sempre atendo o jornalista da Revista Época com respeito, e ler sua matéria me causou náuseas. No título, ele cita a etnia do Fábio Wajngarten e que ele foi alvo da oração de um pastor. Tudo isso para dizer que o rapaz judeu que foi abençoado, trabalha no governo de Jair Bolsonaro – apontou.

Por fim, o deputado repudiou a nota da revista.

– Deixo aqui meu repúdio à matéria preconceituosa da Revista Época, a quem peço respeito tanto aos judeus quanto aos pastores e principalmente a pessoa do Fábio Wajngarten, a quem dedico minha solidariedade. Nunca vi falarem da religião dos antigos governantes do Brasil. Por que será? – questionou.

O pastor Silas Malafaia foi outro que denunciou o mesmo profissional. Para ele, a atitude pode ter origem no corte de verbas da empresa feito pelo governo.

– Jornalista preconceituoso da revista Época. O jornalista Guilherme Amado querendo colocar em saia justa o secretário da SECOM , Fabio Wajngarten , que é judeu , recebendo oração de um pastor no rio Jordão . Será que é por causa do corte de verba do governo ao grupo Globo? – perguntou.

LEIA TAMBÉM+ Israel: Feliciano, Terra Nova e Malafaia são homenageados
+ Bolsonaro almoça de surpresa com caminhoneiros em posto


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo