Leia também:
X Ministro do STF arquiva inquérito contra Romário

Fachin nega novo pedido de Lula para tentar evitar prisão

Ministro argumentou que STF continua entendendo que prisão pode acontecer após condenação em segunda instância

Gabriela Doria - 16/03/2018 20h51 | atualizado em 16/03/2018 20h52

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, rejeitou um novo recurso da defesa do ex-presidente Lula para tentar evitar a prisão após condenação em segunda instância. Fachin argumentou que o STF não mudou o entendimento de que, após a condenação na segunda instância, a prisão poderia ser executada.

Nova tentativa de impedir prisão após segunda instância foi negada por Fachin Foto: EFE/Sebastião Moreira

– No momento da impetração inicial, e mesmo agora após o aditamento, não se alterou, nesse interregno, a orientação da jurisprudência firmada pelo plenário do Supremo Tribunal Federal quanto ao tema da execução criminal após a sentença condenatória ser confirmada à unanimidade por juízo colegiado de segundo grau – disse o ministro em sua decisão.

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região condenou Lula a 12 anos e 1 mês de prisão. Os desembargadores do TRF-4 ordenaram que a prisão deveria ocorrer imediatamente após os recursos da defesa serem esgotados no tribunal. Apesar disso, a defesa tenta conseguir no STF que a prisão seja realizada apenas após esgotarem todos recursos, incluindo os da esfera do Supremo Tribunal Federal.

Siga-nos nas nossas redes!
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.