CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Pressionado, Toffoli anula “devassa” em dados de 600 mil

Ex-presidente do Paraguai é alvo de nova fase da Lava Jato

Horacio Cartes teria contribuído com a fuga de Dario Messer, o doleiro dos doleiros

Paulo Moura - 19/11/2019 07h25 | atualizado em 19/11/2019 07h28

Ex-presidente do Paraguai é alvo da Lava Jato Foto: Reprodução

O ex-presidente do Paraguai, Horacio Cartes, é alvo de mandado de prisão preventiva na manhã desta terça-feira (19) em um desdobramento da Operação Lava Jato. Ele é suspeito de ter contribuído com a fuga de Dario Messer, chamado de doleiro dos doleiros. A decisão foi tomada pelo juiz Marcelo Bretas e o ex-mandatário vai ser incluído na difusão vermelha da Interpol.

Nessa parte da operação, chamada de Patron, os alvos são pessoas que ajudaram Messer a fugir ou a ocultar o patrimônio. Até 7h da manhã, já havia sido preso o doleiro Najun Azario Flato Turner, encontrado no Itaim Bibi, bairro da Zona Oeste de São Paulo.

Além da capital paulista, policiais federais cumprem mandados autorizados por Bretas no Rio de Janeiro, Búzios e Ponta Porã (MS).

Messer estava foragido desde maio de 2018 e foi preso em julho deste ano. Investigações descobriram que ele e outros doleiros movimentaram 1,6 bilhão de dólares em 52 países. Dario responde a inquéritos desde o fim dos anos 80 por movimentar dinheiro de forma suspeita para políticos, empresários e criminosos.

Já o ex-presidente paraguaio Horacio Cartes chegou ao poder do país vizinho em abril de 2013 e deixou o cargo em agosto de 2018. Ele ocupa atualmente a função de senador vitalício do país. Cartes é considerado um dos empresários mais ricos do Paraguai.

Leia também1 Carvalhosa: "STF tem o projeto de acabar com a Lava Jato"
2 STF abre inquérito para saber se Cunha comprou votos
3 Juiz Marcelo Bretas recebe dupla homenagem da Alerj

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo