Leia também:
X PGE diz ao TSE não ver propaganda antecipada de Bolsonaro contra Lula

Em áudio vazado, Torlay chama Bolsonaro de ‘débil mental’

Comentarista disse também que o presidente “não tem cultura política”

Monique Mello - 02/03/2022 19h00 | atualizado em 03/03/2022 10h18

Bruna Torlay Foto: Reprodução/YouTube Bruna Torlay

A comentarista Bruna Torlay esteve no centro de um furacão de críticas nas redes sociais após um áudio seu viralizar na web. No áudio, a ex-Jovem Pan faz duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro (PL), dizendo que o chefe do Executivo é um “débil mental”, “idiota” e que “não tem cultura política”.

As falas foram ditas em um contexto no qual a professora de Filosofia discordava da alegação do presidente de que Vladimir Putin, presidente da Rússia, é um conservador.

Torlay explica que publicou um vídeo sobre Putin, no qual esclarece que o russo não é um conservador. Em seguida, ela reage às declarações de Bolsonaro, dizendo que Putin é “um dos nossos”.

– Não sei para quê ele falou isso. Depois você me explica. Ele vai para a Rússia para fazer uma visita sabendo que o cara é um ‘bosta de comunista’, não sei por que ele tem que ir naquele cercadinho falar que o Putin é um conservador – disse.

Bruna falou que o vídeo foi gravado antes que ela soubesse da declaração do presidente.

– Eu nem tinha visto que o Bolsonaro tinha feito a estupidez de falar que o Putin era conservador, porque ele inventou, porque ele é um idiota que não tem cultura política – acrescentou.

A comentarista foi amplamente criticada por apoiadores do presidente, o que a irritou.

– Aí a base vem me xingar? Sendo que eu estava falando uma coisa certa? Por que o Bolsonaro é um ‘débil mental’? Você quer apoiar esse ‘débil mental’? Falar que eu estou emocional porque o ‘débil mental’ está destruindo o trabalho de renascimento da direita civil no Brasil? – concluiu.

Em seu canal no YouTube, Torlay publicou uma nota de esclarecimento em forma de vídeo. De acordo com a própria Bruna, o áudio foi certamente vazado de algum grupo de WhatsApp do qual ela participa.

Ela esclarece que sempre mostrou tanto os méritos quanto as falhas de Bolsonaro. Mas que, o brasileiro é muito “imaturo” e “infantil” para ouvir e aceitar as falhas.

Leia também1 PGE diz ao TSE não ver propaganda antecipada de Bolsonaro contra Lula
2 Lula se reúne com o presidente do México, López Obrador
3 Homem com prisão exibida no Fantástico quer R$ 160 mil
4 Dilma tenta explicar conflito na Ucrânia e vira piada na web
5 Lewandowski suspende última ação contra Lula na Justiça

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.