Leia também:
X Plano anticorrupção de Soraya Thronicke foi escrito por Moro

Veja como votar para presidente estando fora do seu estado

Prazo para solicitar voto em trânsito se encerra nesta quinta-feira

Monique Mello - 17/08/2022 18h15 | atualizado em 18/08/2022 13h20

Urna eletrônica Foto: TSE/Secom/Antonio Augusto

Se o eleitor já souber que não estará perto de seu local de votação no dia da eleição, marcada para 2 de outubro, pode solicitar votar em trânsito, em outra localidade do país, mas só se preencher um cadastro prévio e indicar onde pretende votar. O prazo já está aberto há quase um mês, e se encerra nesta quinta-feira (18).

O mesmo prazo vale para a votação em eventual segundo turno, em 30 de outubro. O eleitor pode informar qualquer cidade do país com mais de 100 mil habitantes para votar. Contudo, há diferenças de acordo com o estado em que se vota.

Caso esteja no mesmo estado de seu domicílio eleitoral, o eleitor poderá votar para os cargos de presidente, governador, senador, deputado federal e estadual ou distrital. Já se estiver em outro estado, poderá votar somente para presidente da República.

É possível solicitar o voto em trânsito em apenas um ou nos dois turnos de votação. É permitido, inclusive, votar em trânsito numa localidade no primeiro turno e em outra no segundo turno. Se esse for o caso, ambos os locais devem ser indicados até esta quinta.

Os locais habilitados a receber o voto em trânsito podem ser conferidos no portal da Justiça Eleitoral. O requerimento para votar em trânsito, porém, deve ser feito somente de forma presencial, diretamente em qualquer cartório eleitoral. É indispensável levar documento oficial com foto.

Não é possível votar em trânsito fora do Brasil. Eleitores com título registrado fora do país, porém, podem votar em trânsito para presidente, em alguma localidade do território nacional, caso se encontre dentro do Brasil.

– O voto em trânsito funciona como uma transferência temporária de domicílio eleitoral. A habilitação para votar em trânsito não transfere ou altera quaisquer dados da inscrição eleitoral. Após as eleições, a vinculação do eleitor com a seção de origem é restabelecida automaticamente – informa o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

*Agência Brasil

Leia também1 Confira fotos da posse de Moraes com Bolsonaro e ex-presidentes
2 Número de candidatos policiais aumenta nas eleições de 2022
3 Confira o patrimônio declarado pelos candidatos à Presidência
4 Conheça os cantores gospel que estão concorrendo nas eleições
5 Lula quer ser presidente para "mudar de novo a vida do povo"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.